• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Terça-feira, 04 de Dezembro de 2018

Filme sobre golpe contra Dilma exibido no Parlamento Britânico
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Quarta-feira, 05 de Dezembro de 2018

Após massacre ao cão, Masterchef omite nome do Carrefour do programa

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > gastronomia > restaurantes

Gastronomia - Restaurantes

 

Quarta-feira, 08 de Agosto de 2018

Deputado opositor entre os seis acusados de envolvimento no atentado contra Maduro

Juan Requesens acusado por delator
Juan Requesens acusado por delator

O deputado opositor do governo Maduro, Juan Requesens foi preso nesta terça-feira (7) depois que investigadores constataram seu envolvimento no atentado frustrado executado contra a vida do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, durante envento no sábado. O serviço de inteligência da Guarda Bolivariana iniciou a série de prisões a partir da confissão de um militar envolvido e preso logo após as explosões que partiram de drones. A partir dele outros nomes de envolvidos foram citados. A direita venezuelana saiu em defesa do acusado.


De acordo com as investigações oficiais, foram usados, durante o atentado, dois drones modelo DJI M600 com capacidade para suportar grandes cargas. Eles efetuaram as explosões que feriram sete militares. Os aparelhos foram abatidos por tiros disparados por atirados de elite do governo.

O ministro Jorge Rodriguez, das Comunicações, disse em entrevista coletiva que os autores planejaramo o ataque por pelo menos seis meses. Atrás do plano para eliminar Maduro estariam os soldados do Flannels, um grupo de soldados renegados que assumiram no perfil do Twitter e no Instagram a autoria do crime: "A operação foi para sobrevoar dois drones carregados com C4 alvo da caixa presidencial. Franco-atiradores da guarda de honra Derrubaram os drones antes de atingir o objetivo. Mostramos, com isso, que são vulneráveis. Entretanto sabemos que se não agirmos com rigor um ataque ainda mais sangrento será uma questão de tempo".

Os artefatos não feriram Maduro, de acordo com o ministro Vladimir Padrino, "graças às técnicas especiais" da Guarda de Honra, responsável pela segurança do presidente, e à instalação de equipes inibidoras de sinais que desorientaram os drones, que detonaram os explosivos "fora do perímetro planejado pelos assassinos", segundo palavras de Padrino.

Maduro acusou o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, e a "extrema-direita" colombiana - da qual faz parte o parlamentar Juan Requesens. Após as acusações, a presidência e a Chancelaria da Colômbia informaram que a denúncia "carece de base", é "absurda" e tem se tornado "um costume". O presidente da Colômbia, disse, em entrevista, em tom irônico, que na hora do atentado estava com sua neta.

Guerrilheiros



O líder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Rodrigo Londoño, saiu em defesa de Maduro e também responsabilizou a extrema-direita pelo incidente.
"Rejeitamos enfaticamente o atentado contra o presidente Nicolás Maduro. O respeito pela soberania e pelo povo é a garantia da estabilidade e tranquilidade na região", escreveu - no Twitter - Londoño, conhecido como "Timochenko".

Em outra mensagem na mesma rede social, o porta-voz do partido político Força Alternativa Revolucionária do Comum, no qual se transformou a guerrilha, comentou que o ataque foi "outro golpe no vazio da extrema-direita nativa manipulada por centros de poder do exterior".

 

Veja também:

>> "Chandler Bing", de Friends, é internado às pressas nos EUA

>> Médicos entram na vigília Lula Livre em Curitiba

>> Empresário de sertanejo é detido após atirar contra caseiro - vídeo

>> Crescimento da violência contra mulher no período pré-eleitoral não é coincidência

>> Cresce o extermínio em áreas sob intervenção do Exército

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Deputado opositor entre os seis acusados de envolvimento no atentado contra Maduro
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!