• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Quarta-feira, 11 de Outubro de 2017

Atrizes de Hollywood denunciam diretor por assédio sexual
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > esportes > ufc

Esportes - UFC

 

Sábado, 04 de Junho de 2016

Um adeus a Muhammad Ali

Da Redação

 Foto de Thomas Hoepker/Magnum.
Foto de Thomas Hoepker/Magnum.
O lutador mais completo que o boxe já conheceu morreu nesta sexta-feira (3) aos 74 anos. Nascido Cassius Clay em 1942, ele enfrentou a pobreza e o preconceito para chegar ao topo. "O impossível é apenas uma grande palavra usada por gente fraca, que prefere viver no mundo como ele está, em vez de usar o poder que tem para mudá-lo, melhorá-lo. Impossível não é um fato. É uma opinião. Impossível não é uma declaração. É um desafio. Impossível é hipotético. Impossível é temporário. O impossível não existe", disse certa vez e entrou para a história.

Cassius Clay nasceu em Louisville. Era filhos de escravos, daí o seu anterior nome, que foi alterado quando se converteu ao islamismo. Começou a lutar como amador com 12 anos e aos 18 ganhou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Roma.

Conhecido pela arrogância e pelo humor, um dia disse: "Sou jovem, sou bonito, sou rápido. É impossível vencer-me".

Mohamed Ali tinha sido internado duas vezes entre 2014 e 2015 com uma pneumonia e uma grave infeção urinária. Seus primeiros sintomas de Parkinson apareceram em 1979. Em 1981 ele largou o boxe e, desde então, vinha se dedicando a causas humanitárias. A sua última aparição em público foi em abril deste ano, em um evento para caridade.

Um gesto que gerou polêmica foi sua recusa em apoiar o Exército americano na Guerra do Vietnã. Por conta disso foi proibido de lutar durante três anos e meio.

 

Veja também:

>> E quando a cultura do estupro está na música?

>> Por que esta fotografia veio parar aqui?

>> Prefeitura tapa buraco no asfalto que matou editor da Globo

>> Odebrecht e OAS: Aécio aparece como beneficiário de 5% em propina

>> Cássio Cunha Lima é chamado de "golpista" em Festa Junina na Paraíba - vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Um adeus a Muhammad Ali
 

Copyright 2017 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!