• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Terça-feira, 22 de Setembro de 2020

Mignonnes: corra e assista no Netflix antes que Damares censure
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020

"Remédio Amargo": filme que lava a alma da mulher oprimida

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > esportes > ufc

Esportes - UFC

 

Domingo, 02 de Agosto de 2015

Por que a polícia de SP tenta desqualificar atentado à bomba no Instituto Lula?

Da Redação

O blogueiro Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania, faz uma reflexão importante sobre o atentado à bomba ocorrido na noite do dia 30, quinta-feira, na sede do Instituto Lula em São Paulo: a rapidez com que a polícia de SP transformou o ataque em ação de baderneiros. Mais ainda: embora esteja instalado próximo à PM, a Polícia Militar não foi ao lugar, rapidamente, para tentar saber o que se passara ou tentar chegar aos "baderneiros". Leia o artigo.

Do Blog da Cidadania:

"As imagens das câmeras de segurança do Instituto Lula contam uma história bem diferente da que está ensaiando a Secretária tucana de Segurança de São Paulo, com sua preocupante hipótese sobre a natureza do ataque à entidade.

A Secretaria paulista diz que já determinou a abertura de investigação e a realização de perícia pela Polícia Civil, mas apresentou uma "suspeita inicial": não se trata de um crime político, mas de "ação de baderneiros".

Ora, ora... Mas de onde é que a Secretaria tucana tirou essa hipótese? Certamente não foi do vídeo que o instituto Lula divulgou, pois este conta uma história bem diferente. Sugiro ao leitor que assista, abaixo, mesmo que já tenha assistido antes.



Assistiu, leitor? Pode-se tirar algumas conclusões do vídeo. Um sedan escuro para em frente ao portão da entidade. De dentro do veículo é arremessado um artefato inflamável que estoura, danificando o portão da garagem. Soube-se, depois, que continha pregos dentro, que se espalharam por toda parte.

Quando se fala em "baderneiros" imagina-se um grupelho de garotos bêbados vagando pela rua e destruindo as coisas pelo caminho. O que se vê no vídeo divulgado é que um veículo com luzes de sinalização apagadas para e atira um artefato explosivo elaborado, cuja montagem tomou tempo e dinheiro dos que o confeccionaram.

Repito: de onde é que a Secretaria de Segurança de SP tirou essa história de "baderneiros"?

Repare na imagem do veículo agressor dobrando a esquina da rua em que fica o Instituto.






Segundo testemunhas, o estrondo foi tão forte que foi ouvido dentro do Hospital São Camilo, vizinho do instituto. "Estava de plantão dentro da UTI e o hospital tremeu todo. Daí entrou uma pessoa falando que jogaram uma bomba aqui. Era por volta das 22h20″, afirmou o médico Adauto, que não quis revelar seu sobrenome à imprensa.

Ou seja, é bem mais do que uma "bomba de efeito moral" ou um "rojão", como gente suspeita já está divulgando na internet.

Leia também:
Dois carros participaram do atentado à bomba
Vídeo censurado reaparece na Interent

O mais impressionante é que o Instituto Lula é quase vizinho de um Batalhão da Polícia Militar e, apesar de o estrondo da explosão ter alarmado o hospital ao lado, não incomodou os policiais.

Nesta sexta, poucas horas após o atentado a bomba, por volta das 9 horas da manhã, o Instituto Lula foi alvo de uma manifestação que provocava e xingava os que lá chegavam.

Tudo isso somado, a Secretaria de Segurança Pública, com base em nada, sem explicar nada, afirma que não foi um ataque político, mas, tão-somente, "ação de baderneiros".

O que se pode depreender disso é que se o Ministério da Justiça não agir com firmeza para que a Polícia Federal entre no caso, esse terceiro ataque a bomba ao PT neste ano terá o mesmo destino dos dois primeiros: o ostracismo.

Leia, abaixo, nota do PT sobre o ataque ao Instituto Lula

"O Diretório Estadual do PT-SP repudia veementemente o ataque ao Instituto Lula, com artefato explosivo, ocorrido na noite desta quinta-feira (30).

Este não é um caso isolado. Apenas neste ano, dois Diretórios do Partido dos Trabalhadores também sofreram ataques. No dia 26 de março, uma bomba caseira atingiu o Diretório Zonal do PT no centro de São Paulo, e no dia 16 de março, dez dias antes, o Diretório Municipal de Jundiaí também foi atacado por vândalos com coquetel molotov.

Os atos refletem a escalada da intolerância e do ódio que alguns setores da sociedade e da mídia têm amplificado nos últimos meses. O ataque ocorrido contra o Instituto Lula e contra os Diretórios do PT é uma agressão à nossa democracia.

O Diretório Estadual do PT-SP repudia e não aceita atos de violência e intolerância ao Instituto Lula e espera que os responsáveis sejam identificados e punidos"

São Paulo, 31 de Julho de 2015.

Emidio de Souza

Presidente Estadual do PT-SP"

 

Veja também:

>> Vídeo que havia sido censurado em MG reaparece nas redes sociais

>> Andressa Urach lança livro em que fala sobre prostituição e EQM

>> Pesquisa mostra benefícios do chocolate amargo para o coração

>> Guarda amou dois presos na cadeia e os deixou fugir

>> Internações por acidentes de moto aumentam 114% em cinco anos

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Por que a polícia de SP tenta desqualificar atentado à bomba no Instituto Lula?
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!