• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Segunda-feira, 03 de Agosto de 2020

Felipe Neto critica Globo e CNN em entrevista na Globonews - vídeo
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Quinta-feira, 06 de Agosto de 2020

Netflix: Rede de Ódio é um filme obrigatório nestes tempos

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > futebol > libertadores

Futebol - Libertadores

 

Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017

O Brasil onde até o veneno ganha explicação positiva

Por Fábio Lau

São milhares de alunos no Rio sem aula - Alguns vão dizer: "vale a pena. Estamos combatendo o tráfico".

O efeito Lava-Jato fechou milhares de postos de trabalho. Desnecessário porque poderiam prender bandidos sem fechar ou vender empresas. Mas is tolos vão dizer:"estamos combatendo a corrupção".

Não tarda e vão deixar parcela importante da população morrer de fome. E alguém vai dizer: "vale a pena. Estamos combatendo, de uma só vez, os transgênicos, a alta dos preços e, o que é melhor, o risco de obesidade".
E creia: haverá quem vai agradecer.

Parece que os exemplos findaram. Não se iluda. Houve um tempo em que boa parcela dos brasileiros dizia a bobagem que Pelé falou publicamente - o que indica não ter sido ele o inventor: "o brasileiro não sabe votar!"

Hoje, nesta quarta-feira (20), alguns encontrarão motivos para comemorar: O governo ilegítimo do Brasil assinou tratado de não proliferação de armas nucleares. O que isso significa? Que estejamos alijados do processo de enriquecimento de urânio que poderia, entre outras coisas, nos incluir no seleto grupos das potências que produzem energia não apenas para fins militares, mas de uso civil também. Sem falar nos motores de navios, submarinos e aeronaves. Mas o inocente dirá: "somos contrários o uso de armas nucleares".

E, por não saber votar, o governo ditatorial agia por ele e escolhia tudo e todos: presidente, vice, ministros, senadores biônicos, governadores e prefeitos das capitais. E o brasileiro médio achava bom ter uma surpresa por ano. Gente que saía da cartola para cuidar de cada um de nós. Maluf foi exemplo disso. Transformado em governador indireto, acabou voltando pelo voto tal a assimilação da população pela crença de que o imposto não seria, por isso mesmo, ruim.

Hoje, no Rio, só na Zona Sul, quatro mil estudantes estão sem aula por causa da guerra entre o tráfico e a polícia. E, claro, a ausência na sala de aula expõe jovens ao tráfico e ás balas - mas isso não vem ao caso.

Diante disso tudo não assusta um militar anunciar que há risco iminente de golpe - que ele chama de intervenção pontual. Sabe qual é parte da população que estará do outro lado. Sempre ávida a bater palma.

Sobre alunos fora das salas de aula



Quase 4 mil alunos de escolas municipais estão sem aula hoje (20) em duas regiões do Rio de Janeiro por causa de operações policiais. Segundo a Secretaria Municipal de Educação, na região do Morro do Juramento, Juramentinho e Faz Quem Quer, na zona norte da cidade, 1.962 estudantes de três escolas e cinco unidades de educação infantil não puderam ir à escola.

No Morro do São Carlos, na região central da cidade, mais 1.822 alunos de duas escolas e quatro unidades de educação infantil estão sem aula.

A Polícia Militar permanece nas duas comunidades devido a brigas entre criminosos rivais. No Morro do Juramento, o confronto pelos pontos de venda de drogas na comunidade deixaram pelo menos cinco mortos no último sábado (16).

Já no São Carlos, a operação é para tentar prender integrantes da quadrilha que tentou tomar os pontos de venda de drogas na Rocinha, zona sul da cidade, no último domingo (17). Os confrontos entre criminosos rivais e entre policiais e bandidos, na favela da zona sul, deixaram pelo menos quatro mortos.

Por causa dos confrontos na Rocinha, os policiais fazem operações na própria Rocinha, Vidigal e Chácara do Céu, na zona sul, e na Vila Vintém, na zona oeste da cidade, além do Morro do São Carlos.

 

Veja também:

>> Botafogo é líder do segundo turno do Brasileiro

>> General anuncia golpe e governo ilegítimo silencia - vídeo

>> Hélio Fernandes: "Não há chance de haver quartelada como em 37 e 64

>> O último castigo a Aécio: Dilma leva vantagem na disputa pelo Senado em MG

>> Investigação contra Zeca Dirceu é arquivada

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
O Brasil onde até o veneno ganha explicação positiva
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!