• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Quinta-feira, 19 de Abril de 2018

TVs do Reino Unido revelam caso de mulher que escravizava namorado

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > futebol > copa do mundo

Futebol - Copa do Mundo

 

Sexta-feira, 22 de Dezembro de 2017

Marin condenado por corrupção em seis das sete acusações

Preso, Marin é levado por advogados ao tribunal
Preso, Marin é levado por advogados ao tribunal
O ex-presidente da CBF e político ligado a ditadura militar, José Maria Marin, foi condenado nesta sexta-feira (22) no tribunal de Nova York por crime de corrupção. O júri popular, em seu sexto dia de atuação, concordou que o ex-dirigente de 85 anos participou de uma quadrilha para extorquir dinheiro em contratos de marketing e direitos de transmissão televisiva envolvendo torneios da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e da CBF.


Ele foi condenado por três crimes de fraude, ligados à Copa América, à Libertadores e à Copa do Brasil; por dois de lavagem de dinheiro, relativos à Copa América e à Libertadores; e por um de organização criminosa. Por outro lado, Marin foi absolvido do delito de lavagem de dinheiro na Copa do Brasil.

Além do brasileiro, o ex-presidente da Conmebol, o paraguaio Juan Ángel Napout, foi condenado em três acusações, enquanto o veredito contra o ex-mandatário da Federação Peruana de Futebol (FPF) Manuel Burga deve ser anunciado na semana que vem. As penas serão definidas pela juíza Pamela Chen, que julga o caso.

Os três cartolas estão em prisão domiciliar em Nova York desde 2015 - Marin vive em um luxuoso apartamento na Trump Tower, torre que pertence ao império imobiliário do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Há possibilidade de que deva seguir para o presídio.

Ele foi condenado por receber US$ 6,5 milhões em propinas ligadas a contratos de transmissão televisiva e marketing relativos à Copa do Brasil, à Copa América e à Libertadores. O caso é julgado nos EUA porque Marin usou o sistema bancário norte-americano para movimentar o dinheiro.

Essa é a primeira vez na história do futebol do país pentacampeão que um ex-dirigente é condenado pela Justiça. A decisão é de primeira instância, então ainda cabe recurso. O atual presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, suspenso pela Fifa por 90 dias, e o ex-mandatário da entidade Ricardo Teixeira também foram indiciados, mas o Brasil não extradita seus cidadãos.

No julgamento, Marin tentou jogar a culpa para o presidente afastado da CBF, Marco Polo Del Nero, seu antigo aliado. Com medo de deixar o país e ser preso, Del Nero não acompanha a seleção brasileira em eventos internacionais.

Ex-dirigente da Rede Globo, Marcelo Campos Pinto, também foi citado no processo, além de J. Hawilla, também preso nos EUA e sócio da Globo em emissoras de TV.

 

Veja também:

>> Globo anuncia demissão de William Waack por racismo - vídeo

>> Crítica & Literatura: Lista de Natal - Ainda é tempo!!!

>> Você viveu para ver isso: choveu gelo no sertão do Ceará - vídeo

>> Número de PMs mortos no Rio já dá um Batalhão: 131

>> Frente Favela Brasil lança Jamaika candidato ao Senado pelo DF

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Marin condenado por corrupção em seis das sete acusações
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!