• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Domingo, 15 de Julho de 2018

Benja, do Fox Sports Rádio, manda colega tomar no c%$#&u e áudio vaza

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > futebol > copa do mundo

Futebol - Copa do Mundo

 

Quinta-feira, 12 de Julho de 2018

Croácia fascista é impedimento para torcer e preferir a França?

Croácia e a marca do fascismo que veste quadriculado. No detalhe: Vida
Croácia e a marca do fascismo que veste quadriculado. No detalhe: Vida

Por sugestão de internautas descolamos de uma página do Facebook este artigo, publicado no blog Palmeiras Anti-Fascismo, para falar sobre um tema que eclode - ou seria explode? - nas redes sociais: o simpático time de Croácia, o da camisa que lembra Pierrot e Colombina com seus quadriculados branco e vermelho, carrega consigo marcas mais que contundentes do abominável Fascismo. Há alguns anos um jogador do país foi multado ao fazer o símbolo nazista, a mão direita estendida, para comemorar um gol. Foi em 2013 quando o croata Simunic acabou flagrado e multado pela Fifa. Agora o zagueiro Vida, em plena Copa da Rússia, fez referência aos fascistas e aos adversários, comunistas, após classificação da seleção para a semi-final. No próximo domingo os croatas vão disputar a final com a França. O craque do time, jogador do Real Madrid, Modric, também foi fotografado repetindo o gesto. Tá difícil torcer para os caras.


Mas é fato que quando misturamos futebol com a política, especialmente a baixa política, o esporte sai perdendo. Leia o texto, tire sua conclusão e nos ajude a refletir, internauta. Contamos com você!

Croácia: o fascismo tem um representante na Copa

Tardou, mas não falhou. O nazi-fascismo tem um representante na Copa do Mundo, e não houve nenhum recato de seus jogadores em admitir tal alcunha. Primeiro com o zagueiro Demagoj Vida, fazendo a saudação "Glória à Ucrânia!", de cunho fascista e xenófobo, e agora com os jogadores croatas entoando o cântico Bojna Cavoglave, da banda Thompson, que faz apologia ao colaboracionismo da Croácia com os nazistas durante a Segunda Guerra.

Mais que apologia, a banda é um bastião cultural em defesa do Ustase, milícia nazista que atuou na Croácia entre 1929 e 1945, e acreditava num país "puro". Seus membros foram responsáveis por milhares de assassinatos de judeus, sérvios, ciganos e todos aqueles não arianos. É uma mistura de nacionalismo, nazismo e cristianismo.

A saudação de Vida não é menos grave. O regime ucraniano, em guerra fria com a Rússia após a anexação da Crimeia, tem clara inspiração fascista, inclusive na utilização de tal simbologia no conflito com os russos. Deixando claro que, pelo lado dos russos, não há sinais de progressismo, muito menos de uma perspectiva socialista/anarquista sustentável. Nessa guerra, entretanto, existe um lado a ser combatido: o lado fascista, capitaneado pela Ucrânia.

Impossível acreditar que os jogadores "não sabiam", ou que entoaram tal cântico sem conhecimento do que representa. Mais fácil crer no contrário, já que, como amplamente divulgado, pelo menos na Europa, a seleção croata se tornou um local confortável para os nazistas.

Em meados de 2014 postamos a série "Jogadores fascistas pelo mundo", que teve boa repercussão na página. Não à toa estava lá Simunic, capitão e grande ídolo da seleção croata simpatizante do nazismo. À época, Simunic havia sido proibido de participar da Copa do Mundo realizada no Brasil por entoar cânticos de exaltação a Ustase.

O técnico Ante Caci, que dirigiu a Croácia entre 2015 e 2017, chegou a nomear Simunic para coordenador técnico da equipe. Segundo Cacic, o zagueiro nazista é "símbolo de honestidade e integridade no futebol e uma pessoa querida entre os jogadores e em grande parte do público"

A Croácia vem sendo, desde os anos 1990, quando se deu a guerra de independência - esta comandada por soldados conectados intrinsecamente ao colaboracionismo com o nazismo - um terreno fértil para o desenvolvimento dos ideais de Hitler. No ano passado, retiraram de uma praça de Zagreb uma homenagem ao líder antifascista Tito, conhecido por reunir todas as nacionalidades na antiga Iugoslávia, para colocar um lema de homenagem a Ustase: "Za dom spremni" (Astutos para a Pátria).

Nessa semi da Copa, conhecida também como semi da OTAN, torcemos para o menos pior, torcemos contra a Croácia.

 

Veja também:

>> Vigília Lula faz cem dias no domingo

>> Croácia surpreende, despacha Inglaterra e vai fazer a final no domingo

>> Um artista de onze anos chamado Kareem Waris Olamilekan - vídeo

>> Estudante é mordida por tubarão ao posar ao lado deles nas Bahamas

>> Caberá a Toffoli "encabrestar" Moro após "Domingo Lula"

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Croácia fascista é impedimento para torcer e preferir a França?
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!