• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Terça-feira, 22 de Setembro de 2020

Mignonnes: corra e assista no Netflix antes que Damares censure
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020

"Remédio Amargo": filme que lava a alma da mulher oprimida

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > futebol > brasileiro

Futebol - Brasileiro

 

Sexta-feira, 06 de Dezembro de 2019

Racismo: apresentadora de TV, Maísa diz que sempre se referem ao pai como "segurança"

Pai, Celso Andrade, confundido com segurança ou motorista da filha
Pai, Celso Andrade, confundido com segurança ou motorista da filha

Apresentadora mirim que hoje se tornou adolescente, Maísa da Silva Andrade, 17 anos, falou pela primeira vez sobre o racismo institucionalizado no país e que atinge sua família. Ela tem um pai que, pelo IBGE, seria classificado pardo, mas que se considera negro - assim como a maioria dos parentes paternos. Em conversa com fãs no Twitter esta semana, ela, que é dona de um programa que leva seu nome no SBT, disse que com frequência as pessoas se dirigem ao pai como se fosse seu segurança - por conta da sua cor.



Segundo o site Geledés, que aborda questões de racismo, tudo começou após um tweet em que Maísa postou um texto onde diz que o pai não era branco. Em seguida uma seguidora perguntou se ela se considerava parda por causa do seu histórico familiar. "Oi, não sei, sou meio ignorante nisso kkkk. Eu sou?", perguntou Maisa. Uma fã esclareceu que não e mostrou empatia pelo que a família passa." Prima, você é branca, e sinto muito pelo seu pai, essa sociedade é escrota".

Ela explicou que sempre se considerou branca, mas que a maioria dos familiares por parte do pai é negra: "É osso o racismo, já passamos por muita coisa desde que nos mudamos para um bairro 'nobre'.

Ela fala que o pai, Celso Andrade, é sempre confundido com um segurança ou motorista. E você vê que não é a roupa, não é como a pessoa fala, eles vão pela cor de pele mesmo", desabafou.

 

Veja também:

>> Cantada Natalina no Américas Shopping

>> Felipe Neto é o segundo youtuber mais acessado do mundo

>> Atacado pela esquerda, Freixo explica mudanças no pacote anti-crime

>> Fim do desconto no IR para empregador doméstico pode gerar demissão

>> Lucas Santos: "Saí da favela, mas não posso ficar alienado enquanto matam negros e pobres"

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Racismo: apresentadora de TV, Maísa diz que sempre se referem ao pai como "segurança"
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!