• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Segunda-feira, 03 de Agosto de 2020

Felipe Neto critica Globo e CNN em entrevista na Globonews - vídeo
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Quinta-feira, 06 de Agosto de 2020

Netflix: Rede de Ódio é um filme obrigatório nestes tempos

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > futebol > brasileiro

Futebol - Brasileiro

 

Sexta-feira, 19 de Julho de 2013

Empresas de pedágio embolsaram indevidamene mais de R$ 2 bi em SP

Da Redação com informações da Folha

Pedágios: lucros abusivos e transtornos
Pedágios: lucros abusivos e transtornos
Menina dos olhos dos governos tucanos que se sucederam em São Paulo e Rio de Janeiro, as empresas que cobram pedágios embolsaram indevidamente mais de R$ 2 bi em São Paulo até 2012. A informação é da Folha de São Paulo. O motivo seriam as alterações nos contratos feitas em dezembro de 2006, no final da gestão Cláudio Lembo (PSD). Na prática, as mudanças permitiram um aumento da margem de lucro das concessionárias. Durante a campanha para Presidência em 2006, o então candidato do PSDB, Jose Serra chegou a ofender jornalistas que o questionavam quanto a quantidade excessiva e preço de pedágios em SP. Saiba mais.

Leia notícia publicada na Folha

Empresas que exploram os pedágios paulistas tiveram um ganho indevido de R$ 2 bilhões até 2012, segundo levantamento da Artesp, agência estadual que regula as concessões de rodovias de São Paulo. A denúncia foi publicada pelo jornal Folha de S. Paulo desta sexta-feira. O motivo seriam as alterações nos contratos feitas em dezembro de 2006, no final da gestão Cláudio Lembo (PSD). Na prática, as mudanças permitiram um aumento da margem de lucro das concessionárias.

As mudanças feitas em 2006 envolveram um reequilíbrio econômico-financeiro dos contratos, com a inclusão de obras e a prorrogação dos prazos de concessão por até oito anos e quatro meses. Os ganhos indevidos, segundo a conclusão da agência, foram motivados principalmente por dois fatores: projeções superestimadas de recolhimento de tributos (ISS, PIS e Cofins) pelas concessionárias e contas superestimadas de perdas sofridas pelas empresas em anos anteriores - por exemplo, por adiamento de reajuste do pedágio. Os R$ 2 bilhões equivalem a cerca de três meses de arrecadação de pedágios no Estado e a cerca de 40% do custo do trecho sul do Rodoanel.

 

Veja também:

>> Segurança na visita do Papa será garantida por 14 mil homens

>> Ator de '007' é encontrado morto no sul da Inglaterra, diz site

>> Fã que contratou show da Wanessa Camargo pode perder casa dos pais para agiota

>> Conexão Jornalismo 18-07-13

>> Conmebol anuncia investigação e pode punir Olimpia por objetos atirados

>> Fotos de Madonna grávida caem na Internet

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Empresas de pedágio embolsaram indevidamene mais de R$ 2 bi em SP
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!