• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Terça-feira, 12 de Setembro de 2017

Xico Sá critica Zezé Di Camargo: "se o pau de arara fosse no seu c...."

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > empresarial

Empresarial

 

Quinta-feira, 16 de Junho de 2016

Fundos imobiliários crescem como forma de investimento

Da Redação

O Fundo de Investimento Imobiliário (FII) tem sido apontado como alternativa mais rentável de renda fixa nos últimos anos, representando um aumento de 37% na bolsa de valores onde, só esse ano, 108 negociações já foram feitas, movimentando mais de R$ 177 milhões no primeiro semestre.

Esta modalidade começou a se popularizar nos anos de 2010 - 2012 com o boom imobiliário no país, onde grupos de investidores reuniam capital com a finalidade de comprar e construir novos imóveis ou aplicar em ações ligadas às construtoras.

Em plena época de crise econômica no país, e com a desaceleração das vendas e a baixa nos preços, o cenário se torna propício para novos investidores desta modalidade. Eles encontram preços acessíveis e um alto poder de barganha na hora de negociar um imóvel na planta. Hoje, em São Paulo, pode-se encontrar imóveis com valores a partir de R$ 127.000,00. Este é o cenário perfeito para aqueles que pretendem investir em fundos imobiliários. Especialistas estão otimistas a possível valorização no setor já no próximo semestre.

Entre as principais vantagens destes investimentos, aponta o portal da Agente Imóvel, está a possibilidade de valorização do patrimônio e os rendimentos através da locação.

Atualmente, para quem se interessar pelo Fundo Imobiliário, é possível iniciar uma aplicação com apenas R$ 100, onde as compras são feitas na Bolsa via corretoras. Para essa aplicação existe uma taxa de corretagem de 0,5%. Contudo, é possível investir em emissões primárias, quando um novo fundo é lançado. Nesse modelo, o investidor não paga nenhuma taxa de corretagem, mas sim uma taxa de distribuição que pode variar entre 2% e 3%.

Existem mais de 96 fundos de investimentos imobiliários no país que, juntos, possuem um patrimônio de R$ 5,7 bilhões. As empresas responsáveis pela distribuição das cotas as disponibilizam unitariamente, onde o preço médio é de R$ 1 mil.

 

Veja também:

>> Malafaia é desmentido por seguidor após defender cassação de Cunha

>> Filme faz homenagem ao maluco "Serguei Psicodélico" - vídeos

>> A neurose de guerra e o colunismo político do Globo

>> Jânio de Freitas: os vazamentos da Lava-Jato são próprios para confundir

>> Ironia: Dilma pode até ser canonizada depois de Sérgio Machado

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Fundos imobiliários crescem como forma de investimento
 

Copyright 2017 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!