• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Terça-feira, 04 de Dezembro de 2018

Filme sobre golpe contra Dilma exibido no Parlamento Britânico
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Quarta-feira, 05 de Dezembro de 2018

Após massacre ao cão, Masterchef omite nome do Carrefour do programa

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > empreendedorismo

Empreendedorismo

 

Quinta-feira, 19 de Outubro de 2017

Dívidas não honradas são as principais causas de estresse

Tem gente que deve muito na praça, mas não está nem aí, certo? Certo. Mas nem todos são assim. Há quem sofra muito com isso e chegue a perder horas de sono. Levantamento do SPC indica que mais de 60% dos inadimplentes, involuntários, naturalmente, sofram de estresse e ansiedade por conta de dívidas não honradas. Saiba mais.



O percentual de consumidores brasileiros que sofrem de ansiedade por causa de dívidas atrasadas por mais de 90 dias subiu de 60%, em setembro do ano passado, para 69% no mesmo mês deste ano, segundo levantamento do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Outros sentimentos apontados pelos consumidores inadimplentes são insegurança (65%), estresse (64%), angústia (61%), desânimo (58%), culpa (57%), baixa autoestima (56%) e vergonha perante a família e amigos (51%). Os principais efeitos incluem ficar facilmente irritado (52%) ou mal-humorado (49%), além de ter menos vontade de sair e socializar (45%).

A inadimplência afeta a vida profissional, já que 25% dos inadimplentes admitiram ficar mais desatentos e menos produtivos, alta de 9 pontos percentuais em relação a 2016. Ainda, 21% disseram que perdem a paciência e se irritam com facilidade ao lidar com colegas no serviço.

Vícios



Inadimplentes também recorrem a vícios. Pelo menos 21% deles admitiram descontar os problemas no cigarro, em comida ou no álcool. Enquanto alguns sofrem de insônia (44%) e descontam a ansiedade comendo mais (34%), outros acabam desenvolvendo atitudes contrárias, como perda de apetite (35%) e vontade fora do normal de dormir (36%).

Foram constatadas também atitudes agressivas em 18% dos consumidores com dívidas, sendo que 14% apelaram para agressões físicas. O maior temor com relação às pendências atrasadas é não conseguir pagá-las (36%), ser considerado desonesto pelas pessoas (11%), não conseguir parcelas compras (9%), não arrumar emprego (9%) e não poder mais fazer empréstimos (7%).

Economia



Tentando sanar as contas no vermelho, 76% dos inadimplentes disseram ter deixado de fazer compras parceladas usando cheques, cartões e carnês. Além disso, 74% fizeram cortes ou ajustes no orçamento e 47% deixaram de comprar itens de primeira necessidade.

Nem todos, porém, optaram por economizar, já que 45% admitiram que não deixaram de comprar alimentos supérfluos (como iogurtes, congelados e bebidas) e 36% não deixaram de sair para se divertir. Os que não abrem mão de adquirir, de forma parcelada, roupas e calçados são 29% dos endividados.

 

Veja também:

>> A ração de Dória e a liberdade de expressão vigente

>> Maria da Penha teme mudanças na lei que leva seu nome

>> Desempregada, Tainara bolou um emprego e tanto: fica na fila

>> Justiça suspende "Pai Nosso" obrigatório em escolas de Barra Mansa

>> Razões para anular o golpe não faltam, diz Aragão

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Dívidas não honradas são as principais causas de estresse
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!