• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Terça-feira, 04 de Dezembro de 2018

Filme sobre golpe contra Dilma exibido no Parlamento Britânico
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Quarta-feira, 05 de Dezembro de 2018

Após massacre ao cão, Masterchef omite nome do Carrefour do programa

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > empreendedorismo

Empreendedorismo

 

Quinta-feira, 19 de Outubro de 2017

A ração de Dória e a liberdade de expressão vigente

Dória, Scherer e a farinata
Dória, Scherer e a farinata
Sabe o que é liberdade de expressão à brasileira? É o repórter ouvir Dória dizer que vai dar ração para estudantes e não poder contestá-lo. É o jornal publicar o escárnio sem ouvir nutricionistas ou, o mais grave, estudantes e pais de alunos.


O chef de cozinha inglês, Jamie Oliver, revolucionou a alimentação nas escolas do Reino Unido introduzindo alimentos de verdade. A comida processada acabou eliminada do cardápio. No início, estudantes apresentados a tomates, pepinos e repolhos desconheciam o que eram. Simplesmente porque só o conheciam em forma de molho e caixinhas de comidas industrializadas. Oliver enfrentou grande resistência até conseguir mudar a merenda escolar. E a resistência não foi apenas no estado (que comprava comida/lixo mais barata), mas até das merendeiras da escola que não queriam ter trabalho.

Atendendo ao lobby da indústria, o prefeito da elite paulistana, com o apoio da Igreja Católica, faz o caminho inverso. Quer incluir a ração no dia-a-dia. Em coletiva de imprensa, onde os repórteres tremiam diante da figura empolada do prefeito que costuma ameaçar jornalistas, ele estava ao lado do cardeal arcebispo de São Paulo, dom Odilo Scherer. Que defendeu o uso do alimento a pretexto de "combater a fome".

Mesmo que ela traga consigo a doença, Arcebispo?

Para quem não está ligado ao tema explico: alimentos processados em vias de vencer são transformados em farinha (farinata) e servido aos pobres e estudantes da rede pública. Dória vai comprar o resíduo que antes seria transformado em ração animal ou adubo. A indústria está feliz. Mas o corpo humano, artérias e a saúde como um todo, não.

Vc não vai ler isso por aí ou ver na TV. Viva a liberdade de não informar!!!

 

Veja também:

>> Justiça suspende "Pai Nosso" obrigatório em escolas de Barra Mansa

>> Razões para anular o golpe não faltam, diz Aragão

>> Os ausentes do Senado e a forja do político de esquerda

>> CCJ debate e vota agora segunda denúncia contra Temer - vídeo

>> Nuzman é denunciado em processo ao lado de Cabral

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
A ração de Dória e a liberdade de expressão vigente
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!