• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Segunda-feira, 17 de Junho de 2019

Paulo Betti é processado por racismo em clima de disputa sindical
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Terça-feira, 18 de Junho de 2019

Condenado a indenizar padres, Ratinho foi só sorrisos ao receber Sérgio Moro

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > educação

Educação

 

Domingo, 14 de Abril de 2019

O Racismo na escola e o aprendizado de todos

Tome porrada: repórter virou alvo da insatisfação dos amigos da escola
Tome porrada: repórter virou alvo da insatisfação dos amigos da escola

RACISMO



Por Fábio Lau*

No sábado (13) falei com pais de alunos e ex-alunos da escola Edem, em Laranjeiras. Entendi que a escola desenvolveu um método próprio para lidar com as doenças sociais do nosso tempo. Resolve (ou tenta) internamente na defesa de um princípio caro e raro: ofensor e ofendido precisam de ajuda.

Para entender todo o caso clique aqui

Aceitar ou não o método vai de acordo com o princípio de cada um. A escola pensa assim. Se não vai aplacar a dor de um ofendido diante da vileza do gesto (me refiro ao Racismo), por outro lado não se pode atribuir indiferença ou cumplicidade.

A escola, neste campo, atua na cicatrização das feridas. O golpe original, aquele que motivou o Racismo (a caixa alta é proposital), reside embrionariamente nos lares. E ele prospera mesmo numa alma infantil por não ser detectado ou até, quem sabe, estimulado.

Lembro de uma fala da atriz Francis McDormann, em Mississippi em chamas, quando ela diz algo hoje respaldado pela Ciência - mas naqueles tempos atuou como um soco no estômago: "as crianças não nascem racistas".

Agradeço aos pais que cordial e elegantemente falaram comigo e me ajudaram a melhor entender o mundo em que vivo.

O fato é que é gratificante saber que estamos do mesmo lado - mesmo daqueles que ofenderam por entender que antes da defesa da criança desconhecida haveria o interesse em macular a imagem da escola.

Um nada diante da agressão imposta às verdadeiras vítimas desta história.

* Fábio Lau é jornalista, estudou em escola pública e é ativista digital contra o racismo, homofobia e discriminação religiosa. Nunca viu a criança ofendida e também jamais tinha ouvido falar em escola Edem.

** Publicado em Conexão Jornalismo, o pai de um aluno negro disse que ao longo de três anos em que o filho é lá mantido não viu a escola se omitir em situações semelhantes. E acredita que a chaga do Racismo é algo que não se resolve em poucos anos.

 

Veja também:

>> O Césio 137 à Brumadinho: Tragédias no Brasil serão tema de festival de cinema no Rio

>> Caso de racismo em escola no Rio termina com saída de aluna negra

>> Crítica & Literatura: Ninguém é obrigado a gostar de ler

>> Danilo Gentili sofre nova condenação agora em processo de Marcelo Freixo

>> Tiro pela culatra: Wikileaks libera arquivos após prisão de Assange

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
O Racismo na escola e o aprendizado de todos
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!