• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019

Felipe Neto cancela participação em evento após anunciar ameaça de morte

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > educação

Educação

 

Quarta-feira, 12 de Novembro de 2014

Colheita de ópio no Afeganistão cresce em meio a saída de tropas estrangeiras

Reuters

Afegãos trabalham em plantação de papoula.
Afegãos trabalham em plantação de papoula.
A colheita de ópio do Afeganistão terá um novo crescimento neste ano, disse a ONU nesta quarta-feira, apresentando ao novo presidente do país o desafio de lidar com o comércio que abastece a insurgência liderada pelo Taliban, após a saída da missão militar internacional do país.

O cultivo de ópio cresceu para 224 mil hectares em 2014, de acordo com pesquisa do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC, na sigla em inglês), representando uma alta de 7 por cento sobre o ano passado, com crescimento na maioria das províncias produtoras de papoula no Afeganistão.

A pesquisa deve incomodar ainda mais os doadores de ajuda que investiram milhões de dólares na erradicação desses cultivos, apenas para vê-los crescer a níveis sem precedentes, alimentado a corrupção e a instabilidade no país.

O número mostrou que os esforços contra narcóticos fracassou, disse Jean-Luc Lemahieu, do UNODC, a repórteres, acrescentando que ainda há esperança de sucesso sob o novo governo.

"Mudar os incentivos econômicos da economia ilícita para a economia lícita: essa é uma tremenda tarefa, mas é isso que esse governo tem que representar", disse Lemahieu, diretor do UNODC para análise de políticas e assuntos públicos.

Muito usado no país, o ópio é a origem da heroína.
Muito usado no país, o ópio é a origem da heroína.  
O presidente Ashraf Ghani tomou posso no fim de setembro, após meses de tensão sobre quem havia vencido as eleições. A disputa política acelerou um agudo problema econômico no país causado pela saída de tropas estrangeiras.

"Para ele, a criminalização da economia e da política do Afeganistão é um dos principais problemas, e penetra em tudo e qualquer coisa que o país quer conquistar", afirmou Lemahieu.

O Taliban continuará sendo uma grande força após o fim da missão de combate liderada pelos EUA, ao final deste ano, tendo reconquistado território em antigos bastiões.

O Afeganistão produz mais de 80 por cento do ópio ilícito do mundo e os lucros ajudam a financiar a insurgência. A maior colheita fez os preços caírem, segundo a UNODC, mas os lucros dos produtores de 850 milhões de dólares já representam 4 por cento do produto interno bruto.

Ghani tem um plano amplo para lidar com o problema das drogas, disse Lemahieu, incluindo a criação de incentivos para fazendeiros plantarem colheitas alternativas e a perseguição a traficantes.

Os EUA já gastaram 7,6 bilhões de dólares contra narcóticos no Afeganistão desde que expulsou o Taliban do poder em 2001, de acordo com uma agência fiscalizadora do governo norte-americano.

 

Veja também:

>> Moderadores de conteúdo relatam impacto psicológico de exposição a material impróprio na internet

>> De volta: com larga vantagem, chapa de Eurico Miranda vence as eleições no Vasco

>> O ódio que jorrou da carta de demissão de Marta Suplicy

>> Eduardo Cunha ameaça: 'Ação do governo terá sequelas'

>> Em outubro, audiência da TV paga supera Record, SBT e Band

>> Metade das mulheres comprometidas têm um 'plano B', garante pesquisa

>> Mesmo com seca no Sudeste, IBGE prevê recorde na safra de 2015

>> Contra 'gordofobia', misses protestam de lingerie em frente ao Congresso - vídeo

>> Petição quer impedir que instrutor de 'paquera' de mulheres venha ao Brasil

>> Ex-militante presa com Dilma deve assumir Secretaria das Mulheres

>> USP lamenta divulgação de hino racista e nega conhecimento de letra

>> Você já pode assistir aqui em Conexão ao documentário "Guerra Não!"

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Colheita de ópio no Afeganistão cresce em meio a saída de tropas estrangeiras
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!