• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019

Boa dica Netflix? "História de um casamento".
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019

Charlie Sheen, a lenda, comemora dois anos longe das drogas

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > economia

Economia

 

Quinta-feira, 01 de Agosto de 2019

Presidente do Itau dá oportunidade para se identificar o que é direita e esquerda



Por Fábio Lau*

A entrevista da Folha de São Paulo com o presidente do Banco Itau, Candido Botelho Bacher, é uma oportunidade de ouro para o bolsomínion ignorante, aquele que se diz de "direita" porque acha legal, descobrir finalmente as diferenças entre os dois princípios econômicos e filosóficos. Esta corrente política que contaminou parcela importante do eleitorado se diz de direita apenas para se apresentar como distante das teses da esquerda e especialmente do PT - apresentado pela velha mídia como tal.


A entrevista de Bracher escandaliza até os mais experimentados críticos tal a franqueza com que defende o salário baixo e a política neo-liberal de Jair Bolsonaro que ameaça a infância, a fase adulta e especialmente a velhice com a redução da aposentadoria dos mais pobres.

Portanto, vai aqui uma dica:

Você que é de direita e odeia a esquerda, mas não sabe o que é uma coisa e nem outra, deveria ler o que diz o presidente do Itau sobre inflação e desemprego.

Diz ele o seguinte:
- O desemprego é muito bom porque permite um controle eficiente da inflação. Ninguém compra, logo os preços se mantém estáveis.

Ele não contabiliza outra matemática que está na régua da esquerda: ninguém compra, não gera renda, emprego, paralisa a indústria e gera ainda mais desemprego. Com ele chegam as tragédias sociais como a violência, consumo de drogas e o flagelo dos sem-teto.

Outra pérola do representante maior do liberalismo econômico e da redução do estado - pilares da direita:

- O desemprego nos permite um momento espetacular. Não há pressão sobre o salário baixo. Trata-se de um momento econômico espetacular.

O que ele omite é que o salário baixo (dos que tem salário) reduz o poder de compra e contribui para a roda lá de cima não girar para fazer crescer a economia e, consequentemente, mitigar o drama dos mais pobres e até da classe média. Se não há poder de compra não há circulação de dinheiro e o comércio, indústria e serviços ficam estagnados. Além de contribuir para a concentração de renda - os ricos, cada vez mais ricos. E os pobres candidatos a ocupar calçadas.

Portanto, se você é de direita porque acha legal ser aliado desta turma e melhor ainda odiar a esquerda, agora você já sabe, de maneira bem sucinta, as diferenças. Portanto, se você é pobre e continua pensando que bom mesmo é ser contra a esquerda... procure seu médico! Se achar. Afinal, a direita congelou gastos em Saúde e acabou com o Programa Mais Médicos.


* Fábio Lau é jornalista e é, óbvio, um eleitor de partidos de esquerda.

 

Veja também:

>> Restrição ao uso de celulares é a nova batalha no ambiente escolar

>> Ossada misteriosa confunde cientistas em Natal - vídeo

>> Crime de Estado: quatro presos no Pará foram mortos por asfixia em caminhão

>> ABI se solidariza a Glenn Greenwald em noite histórica da entidade - vídeo

>> Saiba o que significa o vídeo em que Rodrigo Maia defende Glenn e ataca Moro - Vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Presidente do Itau dá oportunidade para se identificar o que é direita e esquerda
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!