• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Segunda-feira, 27 de Março de 2017

Apresentadora chama estrela do Lolla de machista e misógino - vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > dinheiro

Dinheiro

 

Terça-feira, 31 de Janeiro de 2017

Mídia deveria se desculpar, no mínimo, por induzir investidores a apostarem em Eike

Da Redação

O engenheiro e o ex-bilionário (pai e filho)
O engenheiro e o ex-bilionário (pai e filho)

Foram bilhões de reais injetados por investidores brasileiros nos projetos de Eike Batista. Apresentado como referência mundial de empreendedor bem-sucedido, o herdeiro do golpe militar faturou muito. Aliás, o quanto quis. Mas, antes que perguntem que história é esta de chamá-lo de herdeiro da ditadura, a gente explica: seu pai, Eliezer Batista, começou atividades ligadas ao ramo dos minerais ainda no governo João Goulart. Mas foi durante a ditadura que se aproximou das grandes companhias, nacionais e estrangeiras, e principalmente teve acesso às estratégicas minas nacionais ainda intocadas. Carajás e a do Vale do Rio Doce principalmente. Seu filho, Eike, ainda menino, herdou segredos de mão beijada. Comprava terreno aparentemente imprestável, mas rico em minerais preciosos. Este foi o start para a riqueza.



Mas a riqueza de Eike não teria feito tanto estrago não fosse a adulação da velha mídia em torno do menino prodígio. Especialmente nos anos 2000 quando o nome do brasileiro passou a figurar com destaque em publicações como a Forbes - aquelas que dão ao volume da conta corrente o que se espera do caráter. A partir daí, o que Eike anunciava pretender fazer, investir ou criar, proporcionava o surgimento de uma legião de fãs e pretensos capitalistas dispostos a se associar. Afinal, Eike era a marca do sucesso: casado com uma musa do Carnaval, bem sucedido, próspero empresário e que planejava se tornar o homem mais rico do mundo em poucos anos.

As revistas semanais e os jornais revezavam as capas com seu nome e imagem. Ter Eike na chamada principal era garantia de venda e de reafirmação da aposta no progressivismo econômico. Não foram poucos os cidadãos que retiraram dinheiro da poupança, ou da previdência privada, para apostar nos projetos de Eike - muitos dos quais jamais saíram do papel.

Hoje, preso, está numa condição muito parecida com a dos mais pés de chinelo dos criminosos. A diferença é que, no segundo caso, a mídia não incentivou ninguém a ir para a rua portando relógio, celular, brinco, carteira, cartão de crédito....

 

Veja também:

>> História de pescador: Jesus carioca nascido em Minas Gerais - vídeo

>> La La Land: um grande filme eleva status por conta da atriz, Emma Stone - vídeo

>> Lista de políticos que foram delatados é extensa. Veja alguns nomes

>> PM que cometeu suicídio ao vivo, no Facebook, havia sido afastado pela Psiquiatria

>> Morte na Aduana, em Foz de Iguaçu, levanta suspeitas sobre truculência policial

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Mídia deveria se desculpar, no mínimo, por induzir investidores a apostarem em Eike
 

Copyright 2017 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!