• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2018

Merlí: último episódio da última temporada deixa sentimento de viuvez
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Segunda-feira, 19 de Fevereiro de 2018

Camila Pitanga é ofendida por mulher em Shopping do Rio

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > dinheiro

Dinheiro

 

Terça-feira, 19 de Dezembro de 2017

Bitcoin, duende e Papai Noel. Em que mais você acredita?

Por Fábio Lau

Há uma premissa na engenharia financeira que garante: dinheiro não brota. Ele, para chegar a você, saiu de algum lugar. A relativização da afirmativa só ocorre se for considerado dinheiro falso. A razão é óbvia: o dinheiro é a representação de riqueza depositada em algum banco, instituição ou até colchão - em geral cofres do Banco Central de diversos países - ou Suíça. Caso se emita mais dinheiro do que o equivalente em riqueza (ouro), a praga da inflação é gerada e a economia desestabilizada. O caos, portanto, vai ocorrer.



A lógica do Bitcoin é a de que, ao comprar moedas virtuais, o "dinheiro" vai sofrer valorização. O problema reside quando tal "dinheiro" virtual é convertido para o dinheiro real. De onde sairá tal recurso para cobrir a valorização do bitcoin?

Em meio a crise que atinge a classe média traduzida em achatamento salarial, poucas perspectivas de negócios e desemprego, muita gente crédula está trocando recursos legítimos (até indenização pela demissão) por Bitcoin.

A BBC traz reportagem nesta terça-feira (19) onde fala de uma operação desenvolvida por estagiário anônimo que teria economizado mensalmente R$ 600 por dois anos e aplicado na "moeda". Embora não faça cálculos (talvez a BBC considere irrelevante contar o final da história), diz que ele viveu uma valorização de 3.500%. Vamos fazer uma conta burra? O cara juntou uns R$ 14 mil e hoje teria mais de 500 mil reais. Você acredita?

Você acredita que o mundo capitalista inventaria uma mágica, assinada por anônimo, que consiste em fazer o milagre da multiplicação do dinheiro para deixar um terceiro desconhecido mais rico?

Então tá. O Papai Noel, que te ama, ficou de te visitar no jardim de casa. Mas só se você pedir para o Duende dar um tempo! Ah, e manda um abraço pro Coelhinho da Páscoa. Ele também está no jardim..

Se quiser dar uma olhada na reportagem da BBC vai lá. Clica aqui, ó!

 

Veja também:

>> Argentinos lutam enquanto Congresso segue derrubando direitos conquistados

>> A Festa de Iemanjá que ocorreu sem apoio oficial

>> Sem capacete, Luciano Huck posta foto em moto e leva pito do Detran

>> Se você já viu este criminoso denuncie. Ligue para a Revista Veja!

>> O futebol brasileiro é a quinta divisão mundial

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Bitcoin, duende e Papai Noel. Em que mais você acredita?
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!