• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Terça-feira, 30 de Novembro de 2021

Jornalista é demitida da Globo devido ao "alto salário"
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Segunda-feira, 22 de Novembro de 2021

Gilberto Gil revela ter sido alvo de racismo em colégio católico

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > cultura > tecnologia

Cultura - Tecnologia

 

Quarta-feira, 17 de Julho de 2019

Barroso e o jantar discreto com Moro e Dallagnol

O discreto encontro antes do encontro público
O discreto encontro antes do encontro público

O que havia de tão importante para que o ministro do STF, Luís Roberto Barroso, marcasse um jantar com o juiz da Lava-Jato, Sérgio Moro, e o procurador Deltan Dallagnol, de forma privada e sob a mais completa "discrição"? Esta pergunta vai aguardar o retorno do recesso do ministro para poder ser respondida. E também a licença do próprio Moro e o silêncio espontâneo de Deltan. Mas o encontro é parte de um novo vazamento da Vaza-Jato que foi tornado público pelo jornalista Reinaldo Azevedo, da BandNews, na noite desta terça-feira (17).



Fato é que, se já causava estranhamento um encontro entre o juiz do processo e um procurador, que têm funções distintas, agora percebe-se que a comunhão atingia também membros de tribunais superiores interessados diretamente no processo.

A reportagem de Azevedo se deu na parceria com o site The Intercept Brasil. Ela revela um texto, escrito por Barroso, e repassado por Dallagnol a Moro. No convite, o ministro do STF pede "máxima discrição" sobre o evento e escreve: "Na medida do possível, desejamos manter como um evento reservado e privado".

O encontro se daria para celebrar a participação de Barroso, Moro e Dallagnol no evento "Democracia, Corrupção e Justiça: Diálogos para um País Melhor", ocorrido no Centro Universitário de Brasília (UniCEUB) e transmitido na internet. Segundo a reportagem, o ministro do Supremo, integrante de uma instância onde tramita parte dos processos da Lava Jato, teria consciência de que não cairia bem em público um jantar privado com acusador e julgador.

Os diálogos vazados também confirmam fatos públicos, o que serviria para atribuir veracidade ao conteúdo obtido pelo Intercept. Além de tratar sobre um evento que realmente ocorreu em Brasília, o material noticiado também contém troca de mensagens sobre a entrevista de Dallagnol ao programa Jô Soares, da TV Globo. Para alguém que já planejava lucrar fazendo palestras, o esforço em ser bem visto parecia ter sido bem sucedido.

O diálogo entre os dois mostra ainda que as conversas iam além de temas profissionais. Em um dos trechos, por exemplo, o então juiz mostrava interesse no desempenho do procurador na televisão. "Como foi no Jô?", perguntou. Dallagnol respondeu: "Nessa vez, tentei mesclar conteúdo com entretenimento e acho que o resultado foi bacana".



 

Veja também:

>> Morre o jornalista Rogério Daflon, 55 anos

>> Operação prende 11 suspeitos de exploração imobiliária na Muzema

>> Dallagnol: férias no Beach Park em troca de palestras e favores

>> Vigília Lula Livre repudia fake news de Alexandre Garcia e faz protestos

>> Bolsonaro suspende remédio para diabetes e outras 18 doenças

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Barroso e o jantar discreto com Moro e Dallagnol
 

Copyright 2021 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!