• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Sexta-feira, 03 de Abril de 2020

Gabriela Prioli terá programa no horário nobre da CNN Brasil
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > cultura > novas mídias

Cultura - Novas Mídias

 

Quinta-feira, 16 de Janeiro de 2020

PSOL vai de Erundina e Boulos nas eleições em SP

Foto Mídia Ninja
Foto Mídia Ninja

No mesmo dia em que Lula anunciou que o PT terá uma novidade em São Paulo, o PSOL saiu na frente e também surpreendeu: avisou que irá com chapa puro sangue na disputa pela sucessão de Bruno Covas à Prefeitura da capital. A chapa constará de Guilherme Boulos, do Movimento dos Sem-Teto, professor e candidato nas últimas eleições presidenciais, e a atual deputada federal, Luiz Erundina - prefeita da cidade na década de 80.


Nome comentado nos últimos dis, a deputada Sâmia Bomfim retirou a pré-candidatura em favor da dupla. Erundina disse estar feliz em ajudar o partido na sua última jornada antes de se aposentar das disputas eleitorais - aos 86 anos, está no sexto mandato como deputada federal após ter sido ministra e a primeira prefeita do PT em São Paulo, entre 1989 e 1992.

Militante estudantil desde os 15 anos, Boulos participou da União da Juventude Comunista e, atualmente, coordena o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST).

Apesar de não ter tido uma votação significativa na eleição para presidente em 2018 - com 36 anos, foi o candidato mais jovem da história e chegou em décimo lugar -, ajudou o partido a ultrapassar com folga a cláusula de barreira, saindo de seis para 10 deputados federais.

A ideia do PSOL é dobrar o número de cadeiras na câmara de vereadores, passando de dois para pelo menos quatro.

A dupla Boulos e Erundina será anunciada nos próximos dias. É o primeiro movimento das esquerdas na tentativa de retomar a prefeitura da principal cidade do país, na mão dos tucanos desde o mandato do petista Fernando Haddad (2012 a 2016).

PT e a novidade


A novidade do PT, pelo visto, vem pelo mesmo caminho de sempre e que foi adotado agora pelo PSOL - ignorou-se a militância e a indicação veio do alto. O PT de São Paulo, com o aval de Lula, registrou as pré-candidaturas do deputado federal Carlos Zarattini, do ex-secretário Nabil Bonduki, do deputado federal Alexandre Padilha e do deputado estadual Jilmar Tatto.

Recentemente Lula surpreendeu quando disse que aceitaria Marta Suplicy de volta ao partido e que ela poderia compor uma chapa. Marta apoiou o golpe e votou a favor da derrubada de Dilma.

Russomano & Cia

Embora a movimentação da esquerda seja uma promessa de uma disputa mais acirrada, os nomes que por ora surgem como favoritos são desanimadores: Celso Russomano, Marta Suplicy (lembrada por já ter ocupado o cargo), Bruno Covas (atual prefeito), Marcio França (candidato derrotado ao governo do estado) e José Luiz Datena são os favoritos de acordo com a pesquisa do Instituto Badra. Boulos aparece em quinto lugar na preferência, oito pontos percentuais atrás do primeiro colocado, Celso Russomano.

 

Veja também:

>> Fábio Porchat vira alvo de críticas ao sugerir ter votado em Bolsonaro

>> Messiah: obra prima da Netflix é melhor do que outros do gênero - vídeo

>> Requião: "Marcelo Tas é o Véio da Havan de sapatênis"

>> Milionários no Congresso e a garantia da perpetuação da pobreza

>> Saco de pancadas: Bolsonaro manda jornalista da Folha "calar a boca!"

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
PSOL vai de Erundina e Boulos nas eleições em SP
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!