• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Sexta-feira, 15 de Junho de 2018

Daquelas coisas inacreditáveis que ocorrem na música: Courtney Hadwin

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > cultura > novas mídias

Cultura - Novas Mídias

 

Terça-feira, 12 de Junho de 2018

A Copa do Mundo não tem torcida

Havia uma mobilização espontânea da garota até outro dia. A convocação da seleção mexia com o torcedor especialmente porque era a prova dos nove do quanto seu time de futebol estava bem servido de craques. Anos depois, ou décadas, o que se vê é um movimento para lá de diferenciado: parte dos jogadores chamados para uma Copa que vai começar depois de amanhã é completamente desconhecida da maioria do torcedor. Afinal, são jogadores vendidos ainda meninos e que fizeram carreira no exterior. Esta é uma das explicações para tamanha indiferença do torcedor.

ver mais >>

Segunda-feira, 11 de Junho de 2018

Questões sobre o Fascismo brasileiro - Por Cláudio Reis

Arte de Laerte
Arte de Laerte

O Fascismo cresce no Brasil pós-golpe. Mas ele não ganhou força agora. Ele teve início quando em 2013, um ano antes das eleições presidenciais, um grupo foi às ruas para protestar contra o aumento da tarifa de ônibus em R$ 0,20. Naquele momento o movimento que encampou o protesto estabeleceu que partidos políticos e sindicatos não poderiam engrossar as fileiras dos protestantes. E foi ali, naquela decisão que soou pudica e descontaminada, que a extrema-direita ganhou corpo. Neste artigo, Claudio Reis faz sua leitura do Fascismo brasileiro. Leia o artigo:

ver mais >>

Segunda-feira, 11 de Junho de 2018

O Titanic Brasil em números do Datafolha

Fundo do poço: e vai piorar, segundo especulam pesquisados
Fundo do poço: e vai piorar, segundo especulam pesquisados

Desemprego, proteção política e jurídica, deterioração dos serviços públicos, precarização da Saúde e da Educação. O Brasil pós-golpe, ou o Brasil que a turma gritava que queria de volta, é uma decepção e não apenas para os atingidos diretamente: demitidos, obrigados a fechar empresas ou vítimas do resultado nefasto promovido pela degradação da sociedade - violência principalmente. O "Titanic Brasil", a cada dia mais visível, já pode ser aferido em números: 72% dos brasileiros pesquisados pelo Datafolha reconhecem que o golpe fez mal para todo mundo.

ver mais >>

Quinta-feira, 07 de Junho de 2018

A falácia da privatização da mídia reincorporada ao discurso do PT

Aguardando um novo governo para democratizar a mídia
Aguardando um novo governo para democratizar a mídia

Não queira chamar de otário, certo? Certo. Que aí a gente vai brigar. Por que petistas e aliados que estiveram 13 anos no governo falam agora sobre a necessidade de democratizar a mídia se enquanto comandaram agiram para aprofundar o monopólio? Acaso querem esquecer os R$ 16 bi que doaram aos velhos grupos de mídia? E recuaram quando a mesma mídia beneficiária passou a "denunciar" migalhas dadas aos independentes?

ver mais >>

Quinta-feira, 07 de Junho de 2018

Hilde e o pré-Sal: Mirian Leitão deveria usar disfarce

Hilde: crítica do jornalismo omisso diante do golpe
Hilde: crítica do jornalismo omisso diante do golpe

Este texto de Hildegard Angel, a filha de Zuzu e irmã de Stuart Angel Jones, os dois mortos pela ditadura, repercute nas redes sociais. Ela faz menção ao comportamento de colunistas diante do pré-Sal e o quanto teriam contribuído para desacreditar aquilo que poderia ser a redenção do país no campo da energia. Vale, muito, sua leitura.

ver mais >>

Segunda-feira, 28 de Maio de 2018

Jânio de Freitas: conjuntura favorece candidatura extremista

Por sugestão de Alicia Lemos

Foto: Migalhas - site - rodovias continuam bloqueadas
Foto: Migalhas - site - rodovias continuam bloqueadas

Decano do jornalismo pátrio, Jânio de Freitas diz, neste artigo, que a mobilização de militares fora dos quartéis, numa conjuntura política conflagrada, favorece a candidata de Bolsonaro. Segundo os líderes do movimento que paralisa o país, os caminhoneiros votam, em sua maioria, nesta candidatura - que é vista como uma representação "democrática" da intervenção militar. Leia o artigo:

ver mais >>

Pág. atual: 1/350
 
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!