• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Quinta-feira, 19 de Março de 2020

Trompetista invade Jornal Nacional e obriga Bonner a justificar - vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > cultura > novas mídias

Cultura - Novas Mídias

 

Terça-feira, 21 de Janeiro de 2020

Os Miseráveis: filme é soco na boca do estômago

Os miseráveis e a temática social
Os miseráveis e a temática social
Por Fábio Lau*

De tirar o fôlego.

"Os Miseráveis" é um filme que poderia ter sido rodado em cinco ou seis comunidades do Rio ou nas periferias de Buenos Aires, Roma ou Nova York.

Mas a história narra o cotidiano de preconceito e disputa territorial, por drogas e mentes, entre povos das mais diversas etnias no subúrbio de Paris.

Repetindo: de tirar o fôlego.

E o filme carrega consigo uma frase de Victor Hugo, autor da peça "Os Miseráveis", o épico de 1862 montado e remontado no teatro ao longo de mais de um século:

- Não existem homens maus ou sementes do mal. Existem maus cultivadores!

A obra concorre ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro e certamente é um dos grandes favoritos ao lado do coreano "Parasita". Ambos tratam da questão social, mas com um diferencial. No país asiático, decantado por conta do investimento em Educação, como se ele, sozinho, pudesse salvar um país, a miséria não é ainda a mola propulsora da violência - como ocorre na França.

Portanto teremos, na disputa, dois filmes com uma temática parecida, com ambientação diferente, mas ambos chamando o público para uma reavaliação dos seus dias.

Parasita: a miséria em um país onde estudo não falta
Parasita: a miséria em um país onde estudo não falta  


Na saída do cinema de Os Miseráveis, uma turma em estado de choque. Nos semblantes apenas um homem parecia se divertir com aquele estado de estupefação geral. Ele parecia muito com alguns personagem do filme. Pensava: levaram um susto, né moçada!

* Fábio Lau é jornalista e torce para qualquer um dos dois filmes na disputa que ocorrerá dia 9.

 

Veja também:

>> Água e Carnaval: quando é que vamos botar o bloco na rua? Por Francis Ivanovich

>> Bombardeio de arte conservadora, de Roberto Alvim, seria anunciado por Bial

>> Apaixonado por Fusca? Domingo é Dia Nacional e vai ter comemoração em BH

>> Cultura: secretário indica projeto de arte com discurso nazista

>> Após repercussão, Bolsonaro decide demitir secretário de Cultura

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Os Miseráveis: filme é soco na boca do estômago
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!