• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Quarta-feira, 10 de Julho de 2019

Racismo na TV:apresentador ofende o povo negro ao criticar Ibope - vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > cultura > novas mídias

Cultura - Novas Mídias

 

Domingo, 02 de Dezembro de 2012

Danuza pede desculpas por lamentar porteiros conseguirem ir a Paris ou Nova York

Da Redação sobre coluna da Danuza

Danuza: palavras mal colocadas e ponto final
Danuza: palavras mal colocadas e ponto final
Ela é colunista social da Folha de São Paulo há dez anos. E, com um grupo de fãs em todo o país, exatamente por conta da sua originalidade e história de vida, Danuza Leão se viu no centro de um debate onde sua imagem definitivamente foi abalada. Em artigo no último domingo em um jornal que sabidamente torce contra conquistas sociais na Era Lula, ela lamentou que a partir de uma melhor distribuição de renda no país, e da estabilidade econômica, até mesmo os porteiros consigam ir a Nova York ou Paris. Mas neste domingo ela desceu do salto e fez um mea culpa. Se não se ajoelhou e implorou perdão, o que ninguém gostaria que fizesse, pelo menos mostrou que muitas vezes se erra na escolha das palavras ou na tentativa inglória de fazer outros entenderem o que adormece lá no fundo do peito. Um grande exemplo de Danuza para os escribas de plantão que morrem, mas não abrem mão da arrogância. E que os porteiros saibam perdoá-la e não se transformem nos garis que não engolem um outro colunista. Leia artigo de Danuza na íntegra.

PS 2 -" Escrevo na Folha há dez anos; são mais de 500 colunas, e acho que nesse longo tempo já deu -ou deveria ter dado- para saber quem eu sou. Reli o que escrevi na minha última crônica, refleti sobre o que queria verdadeiramente dizer e cheguei ao seguinte: nós, seres humanos, somos únicos, ricos ou pobres, gênios ou pessoas comuns, e essa é a grande riqueza da vida: não existem duas pessoas iguais, e ninguém quer ser igual ao outro. Se eu comprasse o mais lindo vestido para uma festa e lá encontrasse Madonna com um igual, talvez voltasse em casa para trocar o meu. Se comprasse um iate com 38 cabines, com uma tripulação vestida por Jean Paul Gaulthier, e cruzasse com outro igual, pertencente a Donald Trump, meu brinquedinho perderia a graça. Porque faz parte querer ser original e único, por isso os artistas, os costureiros, os arquitetos, os decoradores, os escritores, os médicos, os cientistas, todos trabalham para conseguir que suas obras sejam as melhores e, consequentemente, únicas. Existem dois tipos de pessoa: os que vivem para seguir o que está na moda em matéria de viagens, estilo, restaurantes, hotéis, etc., enquanto outros preferem viver na contramão. Eu pertenço ao segundo grupo: não gosto de multidões, não vou a shows, não vou a festas, não vou a restaurantes da moda e não viajo na alta estação, prefiro ficar em casa lendo um livro; falei sobre o porteiro como poderia ter falado sobre qualquer pessoa que faz parte dessa multidão que passa a vida indo atrás do que ouviu dizer que está "in", o que para mim é apenas impossível. Lamento, foi um exemplo infeliz".

 

Veja também:

>> O que voce faria se fosse com o seu namorado? Vídeo

>> Quando a virgindade vira um negócio: baiana que tentou BBB agora oferece sua pureza a quem pagar R$ 1,5 milhão - vídeo

>> Globo pode antecipar final de Salve Jorge devido a péssima audiência

>> Yuka: lançado documentário sobre a vida do baterista do Rappa que mudou a linguagem musical

>> Guitarrista convida jovens músicos para a "Jam Session" brasileira no Youtube

>> Sertanejo Universitário: quando o lixo empurra a boa música para debaixo do tapete

>> Morador de rua inglês tira um som incrível com duas colheres - Veja o vídeo

>> Brasil caiu no "Grupo da Morte" na Copa das Confederações

>> Adolescentes que torturaram colega são reconhecidas e levadas para o MP

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Danuza pede desculpas por lamentar porteiros conseguirem ir a Paris ou Nova York
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!