• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Você é um abolicionista moderno ou escravagista?
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Domingo, 10 de Dezembro de 2017

Morre aos 98 anos a atriz Eva Todor

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > cultura > novas mídias

Cultura - Novas Mídias

 

Segunda-feira, 31 de Agosto de 2015

Com apenas quatro chutes e dois dribles em seis jogos, Ronaldinho coleciona vaias no Fluminense

Da Redação

Retrato da má fase: maior que as vaias, talvez apenas as cifras do contrato
Retrato da má fase: maior que as vaias, talvez apenas as cifras do contrato
Quando ele foi contratado em meados de julho, parte da torcida tricolor ficou empolgada, alguns em êxtase. Mas outra parte, em número também expressivo, ficou com pelo menos um pé atrás, sendo que outros foram ainda mais céticos e se manifestaram abertamente contra a contratação do... craque, ainda?

Ronaldinho Gaúcho, após uma passagem irregular mas vitoriosa pelo Atlético-MG em 2013, quando o Galo conquistou a Libertadores e o jogador se tornou ídolo eterno da torcida atleticana, viu depois disso seu fim de carreira seguir ladeira abaixo, só derrota.

Em julho, após uma polêmica disputa extra-campo com o Vasco pelo passe de Ronaldinho, o Fluminense levou a melhor - quer dizer, pelo visto, "levou a melhor"... E tome vaia - veja os vídeos (os primeiro apupos vieram antes mesmo da bola rolar):




Reportagem publicada no Extra Online contabilizou o custo-benefício do investimento. Em quatro minutos e 32 segundos com a bola nos pés pelo Brasileiro, foram apenas quatro chutes na direção do gol. Os dribles, que tanto encantaram plateias e o notabilizaram, foram só dois até agora. Assistências e gols, nenhum.

Após seis jogos, a paciência dos tricolores com Ronaldinho Gaúcho se esgotou de vez. E não é para menos: depois de uma imensa expectativa, o meia tem sido um mero coadjuvante no time.

Detalhe: o capitão-artilheiro Fred tem ficado mais no departamento médico do que entrado em campo para fazer as aguardadas tabelinhas com Ronaldinho Gaúcho. Há quem diga que o atacante gostaria de continuar "brilhando" sozinho à frente do elenco tricolor, e por isso sente-se melindrado com a concorrência... Pela bolinha que Ronaldinho tem jogado e pela dimensão das vaias que se acumulam, pode ser que em breve Fred retome a plenitude de seu reino.

Leia também: Ronaldinho Gaúcho é o "novo" camisa 10 do Fluminense, que provoca o Vasco - veja

Informações do Extra - Com a frase "Respeito eterno" num bandeirão, os atleticanos prestaram sua homenagem a Ronaldinho Gaúcho antes do jogo contra o Fluminense. Mal podiam imaginar que, mais uma vez, o meia lhes daria alegria. Improdutivo, atrapalhou mais do que ajudou o time das Laranjeiras e foi um dos pivôs da derrota por 2 a 1 no Maracanã. Da torcida a qual deveria agradar, só ouviu vaias.

- A gente sabe que é o preço que se paga pelo período de inatividade. Estamos tentando buscar um caminho. Não é fácil. O futebol mundial é extremamente competitivo. Num primeiro instante, tivemos uma sequência de jogos. Agora (demos) uma semana de preparação (para ele). Estamos tentando retomar - analisou o técnico Enderson Moreira.

Contra o Corinthians, quarta-feira, em São Paulo, Ronaldinho deve ter nova chance para de fato estrear com a camisa tricolor. Isso se Enderson não repetir o que fez na última semana e poupá-lo.

- A gente vai avaliar, esperar chegar amanhã (hoje) para ter uma definição melhor. Tomar decisões boas para ele e para o grupo - afirmou Ederson, que já não esconde que o craque dos tempos de Barcelona virou um peso no Fluminense.

- Estamos fazendo um movimento para que a equipe possa se equilibrar com ele, para que ele possa desequilibrar na bola parada.

O Fluminense não consegue ajudar Ronaldinho e nem a si mesmo. Enquanto tenta socorrer o apoiador, a equipe desperdiça oportunidades de se firmar no G-4. Com o novo tropeço, o time se manteve com 33 pontos e despencou para 7º na tabela de classificação. O alerta está ligado tanto para o camisa 10 quanto para o time.

 

Veja também:

>> Jogadores de futebol não aguentam orgia, revela Andressa Urach - entrevista

>> Sangue Latino: Eric Nepomuceno reinventa entrevista no Canal Brasil

>> Grazi Massafera: crack fez atriz crescer

>> Música de Domingo: Bezerra da Silva e a voz de todos nós - vídeo

>> Netflix e o novo desafio da regulação da mídia

>> Os 75 anos da morte de Leon Trotsky

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Com apenas quatro chutes e dois dribles em seis jogos, Ronaldinho coleciona vaias no Fluminense
 

Copyright 2017 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!