• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Terça-feira, 22 de Setembro de 2020

Mignonnes: corra e assista no Netflix antes que Damares censure
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020

"Remédio Amargo": filme que lava a alma da mulher oprimida

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > cultura > novas mídias

Cultura - Novas Mídias

 

Terça-feira, 15 de Setembro de 2020

Argentina Conexão Brasil: uruguaia dedica uma hora de MPB ao ouvinte argentino

AnnaBella Casales: paixão familiar pela música brasileira ainda nos tempos do Uruguai
AnnaBella Casales: paixão familiar pela música brasileira ainda nos tempos do Uruguai

Argentina Conexão Brasil entrevista AnnaBella Casales que há 15 anos comanda o programa "Os Bastidores". Nas ondas do Rádio Monk-FM, de Buenos Aires, toda a variedade e qualidade da música brasileira. Uruguaia de nascimento, argentina de vida e brasileira de coração, AnnaBella tem conhecimento profundo sobre esta face da arte brasileira. Impressiona o amor pela música que é uma das nossas maiores riquezas. A entrevista nos faz imaginar que o Brasil poderia ser a República Musical Brasileira, um país que não desafinasse com seu povo, não perdesse o passo do futuro e jamais nos desse a impressão de que todos nós brasileiros dançamos - no pior sentido da palavra. Com vocês, AnnaBella Casales. Sem perder o ritmo.



Por Francis Ivanovich*


Francis Ivanovich - Você nasceu no Uruguai...

AnnaBella Casales - Nasci no Uruguai e vivi minha infância lá, mas durante a ditadura (A ditadura uruguaia, durou doze anos, de 27 de junho de 1973 até 28 de fevereiro de 1985) viemos com a família para a Argentina. Que já é meu país. Na verdade, me sinto uma rioplatense brasileira.

Francis Ivanovich - Como surgiu o Brasil e a Argentina em sua vida?

AnnaBella Casales - Argentina foi nosso destino onde encontramos amigos que adoramos; argentinos que são amigos maravilhosos. Reconstruímos a vida da minha família (pais e irmãs na nova terra) e aí também fiz minha própria família. O Brasil sempre se fez presente pela música, que desde muito jovem ouvia em casa. Quando eu era pequena, meu avô cantava marchas de carnaval. Além disso, consumíamos produtos do Brasil como camisetas, chinelos, doces, como o de coco ralado e goiabada. Tínhamos um tio que trabalhava na empresa aérea Varig e na casa dele tinha muita coisa do Brasil. Eu fui também atraída pela curiosidade sobre a língua portuguesa.

Francis Ivanovich - Como você descobriu a MPB?

AnnaBella Casales - A música do Brasil sempre foi uma espécie de trilha da minha vida, principalmente na adolescência. Novamente tivemos que nos mudar para outro país e fomos para a Suécia, onde para acalmar a aspereza da língua nórdica, aprendi português traduzindo canções ou ouvindo novelas brasileiras que estavam na TV com áudios originais. Sempre quis ser cantora, desde muito jovem. Cantava o dia todo e na Suécia decidi que iria construir um futuro repertório de música latino-americana. Antes de viajar para a Suécia, alguns amigos nos deram fitas cassetes com muita música do Brasil e aí fiquei mais entusiasmada, que quando pudesse voltar estudaria canto e cantaria em português. Foi o que fiz.

Francis Ivanovich - Quais os músicos brasileiros que mais marcaram sua vida?

AnnaBella Casales - São muitos os músicos que marcaram a minha vida, porque tem fases que me dedico a um ou a outro músico. Como uma paixão. À medida que fui aprendendo mais sobre suas histórias, querendo saber mais para transmiti-las quando cantava ou na rádio, fui me apaixonando por mais nomes. Sempre amei Ivan Lins, Simone, João Gilberto, Gilberto Gil, Caetano, Joyce, Elis Regina, Vinícius, Tom Jobim, Cartola, Ney Matogrosso, Tunai, Milton, Rosa Passos, Gonzaguinha, Lupicínio, Aldir Blanc, João Bosco, Djavan, etc. A lista é muito longa. A música está intimamente relacionada aos meus sentimentos. Tem músicas que não consigo ouvir sem chorar ou outras que não consigo cantar pelo mesmo motivo, a emoção que me invade. Agora há muitos jovens de qualidade espetacular como Ivan Sacerdote, Yamandú Costa, Marcelo Jirán, Illy, Vanesa Moreno, Criolo, Chico Pinheiro. Felizmente são muitos, muito lindos e de nível excepcional. Para mim a música é fundamental na minha vida, não consigo viver sem ela. Isso me dá um prazer enorme. Apesar de trabalhar com música do Brasil, ouço todas as partes do mundo e é uma alegria poder curtir. Isso me torna melhor e mais feliz.

Francis Ivanovich - Como surgiu a ideia do programa de rádio sobre a música brasileira?

AnnaBella Casales - Justamente como o português não é minha língua nativa e eu
tinha decidido cantar nessa língua, queria fazer isso bem e comecei a ter aulas especiais sobre músicos, história da música brasileira, expressões idiomáticas e muitas outras coisas bonitas na antiga Fundação Centro de Estudos Brasileiros, em Buenos Aires. Lá encontrei professores divinos. Me inscrevi nos cursos de uma em especial, Adriana Almeida, porque eram super divertidos e instrutivos. Eu me perguntei: não existe programa que conta todas essas coisas? Foi tudo tão rico o que recebi em cada sala de aula, que não quis ficar somente para mim, queria compartilhar. Também sempre adorei o rádio, desde criança, e naquela época queria fazer alguma coisa nele, pois também sou muito ouvinte de rádio e fiz cursos e workshops sobre rádio, e através de um amigo fui contatado por um conhecido que me convidou para fazer colunas em seu programa de rádio. Eu montei o projeto que mais tarde se tornou um programa semanal. Nasceu assim "Os Bastidores", que tinha um nome maior, mas cortamos para que fosse melhor compreendido. Aos poucos, ele foi tomando a forma de não só ser um programa onde se ouve uma bela música, mas também contribuir um pouco a cada transmissão para a divulgação de artistas que trabalham com a música brasileira, aqui na Argentina, no Brasil e no mundo. Contar histórias que não são amplamente conhecidas por aqui ou que estão erradas. É um programa em que "algo" não é escolhido de toda a música do Brasil. Sou bastante seletiva com a qualidade e conteúdo do programa. Se há tanta coisa boa, por que usar qualquer coisa? Não tenho interesse em "encher" um programa musical, gosto de escolher cuidadosamente cada música que o ouvinte vai receber e fico entusiasmada pensando na alegria ao recebê-la. Muitas vezes são convidados e entrevistas sobre temas relacionados à cultura brasileira. Entrevisto muitos artistas, diretores de peças como, por exemplo sobre a Clarice Lispector e Herbert Vianna. Músicos no estúdio, entrevistas por telefone. Comemoramos com os ouvintes alguns aniversários. Também fiz um ciclo de treze programas no BRock em uma rádio de rock, embora eu não fosse uma grande fã do BRock, mas adorei e aprendi muito.

Francis Ivanovich - Fala sobre seu ouvintes. São brasileiros, argentinos...

AnnaBella Casales - Os ouvintes são maravilhosos e sem eles o programa não existiria. Alguns chegam desde a primeira hora e são muito generosos com seus comentários, enquanto ouvem o programa. Muitos o fazem ao vivo, outros quando colocamos na Mixcloud onde também se encontram programas de vários anos. Eles ouvem de diferentes partes do planeta, argentinos, brasileiros, uruguaios, suecos, franceses, alemães, chilenos, americanos, etc. Na quarentena é uma grande companhia para eles e para mim poder fazê-los desde a minha casa, com a ajuda dos meus colegas da rádio para continuar a garantir que a qualidade seja a melhor possível. Os ouvintes também são extremamente calorosos e conhecedores, é um público de excelente nível! Encontramos professores, tradutores, jornalistas, estudantes, escritores, músicos, cantores, todos os amantes do Brasil e de sua música de uma forma ou de outra. Recebi dos ouvintes presentes maravilhosos como discos, fotografias, revistas, livros, tudo sobre músicos brasileiros, já que julgam que faremos bom uso. O que é um elogio.

Programa dedica uma hora de música popular brasileira ao público
Programa dedica uma hora de música popular brasileira ao público   


Francis Ivanovich - A influência da música brasileira na vida cultural argentina, o que pode dizer?

AnnaBella Casales - Acho que na Argentina amamos a música brasileira, mas muitos artistas são desconhecidos ainda. Você não ouve muita música brasileira nas rádios mais importantes. Elas sempre tocam três ou quatro nomes e não com muita frequência, apesar de sermos vizinhos e de muitos artistas terem vindo aqui como Pixinguinha com Os oito Batutas, Carmem Miranda, Maysa, Elis Regina, Elza Soares, etc. Em alguns filmes argentinos antigos encontrei canções brasileiras traduzidas. Meu ouvido está tão acostumado que não consigo deixar de ouvi-las, embora sejam músicas incidentais. Aqui artistas como Fito Paez, Pedro Aznar, Kevin Johansen, Mercedes Sosa, Charly Garcia e muitos magníficos artistas estabeleceram laços divinos com músicos brasileiros, mas não sei se devo chamar isso de influência. Já fiz vários programas sobre essa integração, até com Mercedes Sosa e seu amor pelo Brasil. Artistas daqui cantando em português ou do Brasil cantando em espanhol, porque há admiração mútua e muito material. E houve momentos maravilhosos aqui, com qualidade sublime. Alguns foram produzidos gratuitamente por empresas como, por exemplo o show da Maria Rita trazida por uma companhia telefônica, ou aquelas que estiveram em um lindo espaço de La Boca, com nomes como Edu Lobo, Joyce, Guinga e María João, Adriana Calcanhotto, Arnaldo Antunes. Mas eu insisto, no rádio ainda se ouve pouco música brasileira.

Francis Ivanovich - E seu programa? Como podemos ouvi-lo no Brasil?

Annabella Casales - O programa "Os Bastidores", que completou 15 anos em março, visa mostrar toda a variedade e qualidade da música brasileira possível, feita no Brasil ou na Argentina, já que aqui há um grande número de artistas brasileiros e estrangeiros trabalhando com músicas do Brasil que são muito boas. Também no nosso Facebook "Os Bastidores AnnaBella Casales", fazemos recomendações de atividades que tenham a ver com o Brasil e publicamos notícias sobre a música ou cultura brasileira. Sempre transmitimos programas, cursos, filmes, livros, séries, e agora com a pandemia continuamos a publicar em ambientes fechados, mesmo que seja para músicos, professores, tradutores, que nos seguem e fazem shows, ou ensinam e têm outro lugar para tornar visível seu trabalho. O programa "Os Bastidores" também, além de interagir com grandes artistas, deu-me a possibilidade de partilhar obras divinas ou de participar em diversos espaços como festivais, revistas, outros programas de rádio, que me convidam para falar sobre este ou aquele artista, e conhecer gente bonita. Você pode ouvir todos os sábados às 13h no https://radiomonk.com.ar ou após a transmissão em mixcloud.com/bastidoreseospalcos

Francis Ivanovich - Qual é sua opinião sobre o atual governo da Argentina, Alberto e Cristina?

AnnaBella Casales - Vindo de uma família que viveu a política, não posso deixar de me preocupar com a situação do país e do mundo. A verdade é que o que acontece é muito triste e agora que temos uma pandemia, tudo é muito mais difícil. Sempre parece que damos cinco passos para frente e voltamos novamente para traz. Vivemos tempos difíceis nos últimos dois anos, e 2019 deixou muitos problemas econômicos (Governo Macri). Acho que Fernández teve que assumir uma batata quente nas mãos, somado ao vírus que complicou ainda mais a situação. Mas não somos os únicos no mundo a passar por isso, temos que caminhar passo a passo e esperar que as pessoas se comprometam com a prevenção para ver como vamos sair dessa situação. Não é uma tarefa fácil, mas todos temos que colaborar. Alberto Fernández diante dessa situação deve governar e quero que o deixem fazê-lo bem, apesar de todas as dificuldades e obstáculos que insistem em colocar à sua frente. Em um momento tão crítico, eles tornam a tarefa mais complicada, em vez de unir forças e cooperar.

Ouça "Os Bastidores" em:
Rádio Monk



* Francis Ivanovich é jornalista e autor e diretor de cinema e teatro.

 

Veja também:

>> Argentina Conexão Brasil: um argentino que desfila como poucos pela MPB

>> Morre aos 60 anos a jornalista Dulce Jannotti

>> Argentina Conexão Brasil: cônsul fala sobre pandemia e relações com o Brasil

>> Crítica & Literatura: Mulheres e mitos

>> Os 50 anos de idade de Tom Jobim - uma recordação de temas atuais - ouça aqui

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Argentina Conexão Brasil: uruguaia dedica uma hora de MPB ao ouvinte argentino
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!