• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Terça-feira, 22 de Setembro de 2020

Mignonnes: corra e assista no Netflix antes que Damares censure
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020

"Remédio Amargo": filme que lava a alma da mulher oprimida

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > cultura > novas mídias

Cultura - Novas Mídias

 

Segunda-feira, 20 de Julho de 2020

Argentina Conexão Brasil: a hermana que, na contramão, quer mudar para o Brasil

Foto do instagram -
Foto do instagram - "seria um sonho morar no Brasil, revela Jackie ao lado do marido
Argentina Conexão Brasil conversou com Jackie Turchetti, argentina natural de Rosario, engenheira civil, que mora e trabalha atualmente em Buenos Aires. Ela está apredendo português porque ama o idioma. Já leu praticamente toda a obra de Jorge Amado, vai começar a ler Machado de Assis. Jackie alimenta o sonho de um dia morar no Brasil, ao lado do seu marido. Nesta entrevista fala também de como enxerga o país governado por Jair Bolsonaro e o próprio país governado por Alberto Fernández. Para ela, os brasileiros têm menor tolerância com a corrupção. Mostra-se preocupada com o que a Argentina está para enfrentar após a pandemia, um período bem dificil econômicamente para os seus compatriotas. Suas críticas à política argentina preferi deixar no original em espanhol, pois julgo que a tradução não seria fiel e poderia distorcer suas ideias. Para ela, o argentino resiste a quase tudo.

Por Francis Ivanovich


Por que decidiu aprender português?

Jackie Turchetti - Porque eu amo o Brasil. Porque gosto das línguas em geral e do português, em particular. Pela sua doçura e sutileza. O idioma português parece com o espanhol, mas quanto mais eu o estudo, mais diferente eu o acho. Difícil, sutil, variado, belo.


Qual a sua relação com o Brasil?

Jackie Turchetti - Eu tenho amigos brasileiros. Alguns moraram em Buenos Aires, perto de mim. Durante esse tempo, eu compartilhei muito com eles, aprendendo a falar com eles. Quando eles foram embora, voltaram para Porto Alegre, fiquei com saudades, e deixei de lado o idioma por um bom tempo. Logo após, eu conheci o namorado de uma amiga minha, também do Brasil e lembrei do meu amor pelo português. Além de amar tirar férias no Brasil. Há algum tempo eu e meu marido pensamos em morar no Brasil. Gosto das cidades e das praias, mas além disso, gostamos das pessoas e do modo de viver que vocês têm no Brasil. Não é muito provável que nós decidamos morar no Brasil, mas é uma linda ideia.


Fale um pouco da sua vida na Argentina como profissional, e o que espera com o fim da pandemia.

Jackie Turchetti - Eu sou engenheira civil, formada pela Faculdade pública de Rosario, (UNR, Universidad Nacional de Rosario), cidade ande eu nasci e morei até os 27 anos de idade. Trabalho com assessoria técnica na área imobiliária e também faço reformas em apartamentos e casas. Nessa quarentena não posso trabalhar, mais por falta de clientes. O meu marido está trabalhando quase com normalidade. Ele é funcionário de uma empresa do ramo químico. Acho que temos muita sorte. Eu vejo particularmente difícil os próximos meses. A queda de consumo, o déficit do país, a postura do nosso governo a respeito do Mercosul, e dos EUA, é muito beligerante e negativa. Sou pessimista a esse respeito. Mas a gente seguirá tentando, como sempre. Já vivemos muitas crises e acho que poderemos viver essa também. O argentino resiste a quase tudo.


Como está vendo o Brasil hoje?


Jackie Turchetti - Vou ser sincera. Não vejo bem Brasil. Não gosto de Bolsonaro. Mas vejo melhor o Brasil que a Argentina, no sentido de que os brasileiros têm instituições mais sólidas e independentes. Ficam sabendo que não é possível ter uma boa vida para todos sem trabalho e esforço. Vocês têm menor tolerância para com a corrupção. Talvez minha visãon de quem está longe não seja tão clara. Toda vez que eu falo com uma pessoa do Brasil, eu pergunto o que ele ou ela pensa sobre Bolsonaro. Escutei muitas respostas. Muitas diferentes. O que eu não gosto nele, é a soberba, a intolerância. Eu perguntei pra uma brasileira por que votou em Bolsonaro? Ela disse que ela odeia a corrupção. Outra pessoa me falou que não votou em Bolsonaro, e agora tá querendo vir pra a Argentina, pra morar. Assim que após Covid-19, o Brasil ficará melhor do que nós econômicamente. Voltando pra meu país, aqui temos poucos mortos por Covid-19, mas muitos mortos por outras coisas, por causa da longa e mal planejada quarentena. Não concordo com a forma que Bolsonaro agiu nesse tema, também não.

Que escritores ou filmes brasileiros você conhece?


Amo Jorge Amado. Eu já li muitos livros dele. Acho que quase todos. Agora eu vou começar a ler Machado de Assis. Séries eu já vi muitas. Tudo que é do Brasil e tá no Netflix, eu assisto. Pacto de sangue, gostei dela. Filme o último que eu vi foi "Aquarius", com Sonia Braga. "A coisa mais linda" só gostei dos primeiros episódios. Virou novela de TV à tarde. Eu assisti pelas músicas e paisagens. Eu gostaria, se você pudesse me recomendar alguns livros brasileiros, thriller de ação ou mistérios pra eu ler.

Fale sobre a Argentina de hoje.


Jackie Turchetti - Pra falar da Argentina hoje, eu tenho que começar dizendo que eu adoro o meu país. Mas a situação atual em geral é ruim demais. A minha família está bem. Ao redor eu vejo pessoas vivendo muito mal. A crise institucional é a primera coisa. A segunda é a crise econômica. A conjuntura atual por causa do Covid-19 deixou expostas muitas coisas já existentes. Não tenho muitas esperanças a curto prazo. Não é uma questão partidária. É mais fundo. É uma crise de direção do país. Todos os políticos que temos têm que mudar sua mentalidade. E muitas pessoas também. Elas têm que comprender que só trabalhando com união e respeito a gente pode ter um país melhor. Eu tenho um filho de 27 anos e desejo que ele e meus futuros netos sejam capazes de viver em um país melhor, com paz, prosperidade, segurança e justiça.


Crítica à política argentina



** Jackie Turchetti - Yo no voté al kirchnerismo en ninguna elección. No confío en ellos. No confío en casi ningún político argentino. Pero los kirchneristas me parecen los más peligrosos. Voté socialistas, radicales y también al macrismo, que también me desilusionaron mucho. Le reconozco algunas cosas al kirchnerismo. Pero no les soporto la mentira, la tergiversación permanente de la verdad, "el relato", el robo, el odio que permanentemente tratan de infundir. Querer hacer creer al que no tiene nada, que la culpa es del que si tiene, aunque haya trabajado mucho para lograrlo y pague sus impuestos, hacerlo ver como el enemigo. No hay país que pueda salir adelante cuando se infunde odio a una parte de la sociedad, se le dice que tiene que vivir mejor pero no con esfuerzo sino con dádivas y con mentiras. El caso más actual: cuando desapareció Santiago Maldonado todos los políticos agitaron a la sociedad, a mi criterio no porque les importara, sino para agitar y hacer uso político. Hoy ninguno de esos pregunta por Facundo Castro, desaparecido luego de ser parado en un control policial por la cuarentena. Yo quiero un país donde no desaparezca nadie. Y si alguien falta que todos se preocupen, no sólo si les conviene políticamente. Lo mismo con los jubilados. Cuando En el gobierno de Macri aprobaron la ley de movilidad jubilatoria, les pareció poco y casi prenden fuego el congreso. Asumió Fernández y les sacó todo eso de un plumazo, se quejaba que era poco, y encima se los quita? Y ni un kirchnerista se queja. Yo creo que no tienen sangre ni patria. Vinieron a darle impunidad a Cristina Fernández y sus secuaces. Desgraciadamente creo que no es viable lo que están haciendo. Impresión de billetes a mansalva, a un paso de la híper inflación y mintiendo los números. Creo que cuando avancen los meses va a haber un estallido social, porque ni el núcleo duro de votantes va a creer más las mentiras. Ya se está viendo una ruptura entre ellos mismos. Lo cual no me extraña ya que Iara mi no son políticos con un proyecto común de país. Fernández Massa y otros podrían estar en cualquier partido que les permitiera acomodarse y salvarse económicamente. De Cristina pienso lo peor no me extraña nada después de las cosas que le es che decir y hacer. La última reírse de las rupturas de los sólo bolsas. El grano que está allí, paga un 50% en total de impuestos. O sea que uno de cada dos granos es del estado. Y ella se ríe que se tiren cuando tanta falta nos hacen para salir adelante.

Lo peor de todo es que no veo una opción buena frente a ellos. Solo una que quizás sea menos mala en algunos aspectos, pero tampoco estoy segura de que sea mucho menos mala, el gobierno de cambiemos creo que solo fue mejor en el respeto por la independencia de poderes (aunque no tengo certeza absoluta). También creo que mintió menos con los números. El resto... también muchas cosas desastrosas. Perdón la negatividad. Es un mal momento de Argentina. El Peor que me tocó vivir. Y ya tengo 53!

Francis Ivanovich é jornalista, artista plástico, roteirista e diretor de cinema e Teatro

**Preservamos no original espanhol a pedido do autor

 

Veja também:

>> Tarso Genro e uma carta aos representantes da esquerda do país

>> CNN afasta debatedor que usou a palavra "genocida" para se referir ao genocida

>> Frei Betto e a carta em que alerta amigos no exterior do genocídio de Bolsonaro

>> Ota disponibiliza Garota Bipolar em campanha na Internet

>> Queiroz depositou dinheiro na conta de esposa de Flávio Bolsonaro, aponta MP

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Argentina Conexão Brasil: a hermana que, na contramão, quer mudar para o Brasil
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!