• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2021

Danilo Gentili diz que Marcius Melhem quer silenciá-lo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > cultura > novas mídias

Cultura - Novas Mídias

 

Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

Aragão diz que Alexandre Moraes é irresponsável ou incapaz

Da Redação

Ao antecipar do palanque, durante campanha de um candidato a prefeito de Ribeirão Preto, que a Lava-Jato atacaria as hostes políticas adversárias, Alexandre Moraes não posou de homem bem informado, mas de manipulador. Esta é a interpretação do ex-ministro da Justiça no governo Dilma Rousseff, Eugênio Aragão, diante do caso envolvendo a prisão de Antonio Palocci preso na manhã desta segunda-feira (26). Leia aqui.



"Esta semana vai ter mais, podem ficar tranquilos. Quando vocês virem esta semana, vão se lembrar de mim", declarou Moraes no ato de Nogueira, que é adversário político de Palocci no município. O ex-ministro do governo Lula preso hoje já foi prefeito de Ribeirão Preto.

Para Aragão, Moraes foi "incapaz porque estaria a brincar com coisa séria. Um ministro não pode se manifestar de empolgação em campanha, entregando ao público assuntos sigilosos de sua pasta". "Ou irresponsável, porque, no momento em que vivemos, autoridades públicas não devem provocar clamores. Devem, isto sim, acalmar a população", completou, em declaração à jornalista Isadora Peron, do Estado de S. Paulo.

Aragão disse ainda que a declaração do ministro da Justiça do governo Temer "dá margem à suspeita de que ele, governo, e a Lava Jato, estão agindo de comum acordo com finalidade política". "Fico só imaginando se, quando ministro, eu desse uma declaração desse teor, o que aconteceria. O mundo vinha abaixo", afirmou.

Parlamentares petistas têm nomeado a Lava Jato de "Operação boca de urna", por ter como objetivo influenciar nas eleições municipais contra o PT. Na fase anterior, na semana passada, o ex-ministro Guido Mantega foi preso em um hospital, enquanto acompanhava a esposa em uma cirurgia, o que foi amplamente criticado por juristas.

 

Veja também:

>> Demolição de Temer na Globo começou com Faustão - veja o vídeo

>> Debate na Record: Pedro Paulo vira alvo em noite que Crivella consolidou liderança - vídeo

>> Com nome de craque, Romário Galvão quer ocupar a grande área na política social

>> Caçada ao PT continua: Antonio Palocci é preso na Lava-Jato

>> A Educação precisa abraçar o binômio Ensino/Aprendizagem

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Aragão diz que Alexandre Moraes é irresponsável ou incapaz
 

Copyright 2021 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!