• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Quinta-feira, 10 de Outubro de 2019

Guga Chacra "esculacha" Eduardo Bolsonaro

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > cultura > música

Cultura - Música

 

Sábado, 08 de Junho de 2019

Reinaldo Azevedo vai indenizar desembargador a quem acusou de proteger black blocs

Foto reprodução AND: João Batista Damasceno
Foto reprodução AND: João Batista Damasceno

Considerado um magistrado progressista, o que o faz uma exceção entre seus pares, o desembargador João Batista Damasceno ganhou na Justiça o direito a uma indenização de R$ 50 mil. A ação foi movida contra o jornalista e colunista, hoje na Folha de São Paulo e na BandNews, Reinaldo Azevedo. A informação foi publicada nesta sexta-feira (7) no site Conjur. Leia aqui:

"Ao afirmar que o desembargador João Batista Damasceno "exalta a tática black bloc, que matou o cinegrafista" Santiago Andrade, o articulista Reinaldo Azevedo abusou da liberdade de expressão e ofendeu o magistrado.

Com esse entendimento, a 22ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, por unanimidade, manteve, nesta quarta-feira (5/6), condenação do jornalista e da Editora Abril a pagar indenização por danos morais de R$ 50 mil a Damasceno.

Em 2013, um grupo de artistas divulgou um vídeo (veja abaixo) convocando a população a participar de uma manifestação. Na gravação, Damasceno defendeu protestos populares e criticou a criminalização dos manifestantes.

"A democracia se caracteriza pelo poder do povo. Não só através dos seus representantes, mas também diretamente, ocupando a cidade, o que dá a exata dimensão da cidadania. A criminalização dos manifestantes e dos movimentos sociais é uma expressão da violência ilegítima do Estado, da truculência contra a democracia", disse o magistrado no vídeo.

No ano seguinte, Reinaldo Azevedo, em seu blog no site da revista Veja, afirmou que os participantes do vídeo ajudaram a criar o clima que resultou na morte do cinegrafista Santiago Andrade, atingido por um rojão em um protesto em 2014. No título do texto, o articulista disse que Damasceno apoiava a tática black bloc: "À sua maneira, a morte de Santiago foi cuidadosamente planejada. Ou: um vídeo com estrelas globais e um juiz que exalta a tática black bloc, que matou o cinegrafista".

Após criticar o apoio de artistas à manifestação, Azevedo disse ser "algo ainda mais escandaloso" a participação de Damasceno no vídeo. "Temos um juiz, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, que participa de um vídeo que convoca manifestações e que acolhe as ações dos black blocs, que, afinal de contas, só depredam o que tem de ser mesmo depredado, segundo se entende", criticou o jornalista.

Em seguida, ele atacou a Associação Juízes para a Democracia, entidade da qual Damasceno faz parte. "Esse grupo, declaradamente de esquerda (e sabemos como países socialistas foram verdadeiros reinos de justiça) tem noções muito particulares de direito. Já entrei em alguns embates com eles aqui. Um de seus membros resolveu que, se me ofendesse bastante, elucidaria os absurdos escritos num documento da entidade".

João Batista Damasceno foi à Justiça contra Reinaldo Azevedo. Ele argumentou que as acusações não têm fundamento e afetaram sua honra, fazendo com que passasse a responder a procedimentos instaurados junto ao Conselho de Magistratura. Em contestação, o jornalista alegou que não mentiu em sua coluna e que os protestos apoiados pelo magistrado realmente tiveram a participação de black blocs, que promoveram atos de vandalismo.

O articulista e a Editora Abril foram condenados em primeira instância a pagar indenização de R$ 50 mil, mas eles recorreram".

 

Veja também:

>> Crítica & Literatura: Você que lê tanto.....

>> 48 quilos a menos, Gustavo Mendes tentará manter o humor

>> A história do golpe político é narrada agora no canal Netflix - vídeo

>> Os Dias de Dostô IV

>> Supermercado sueco boicota produtos brasileiros por excesso de agrotóxicos

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Reinaldo Azevedo vai indenizar desembargador a quem acusou de proteger black blocs
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!