• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Quinta-feira, 10 de Outubro de 2019

Guga Chacra "esculacha" Eduardo Bolsonaro

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > cultura > música

Cultura - Música

 

Domingo, 03 de Março de 2019

Presidente da Vale é demitido às vésperas do Carnaval

Fábio pediu pra sair, entendeu?
Fábio pediu pra sair, entendeu?

Abafar a notícia e evitar que se relacione com o episódio em que, numa homenagem aos mortos do crime ambiental da Vale, em 15 de fevereiro último, se recusou a ficar de pé em respeito às vitimas. Até porque o motivo não teria sido apenas este. A demissão do presidente da Vale tem outras causas: talvez o ganho salarial de R$ 1,6 milhão, elevado demais para qualquer empresa do mundo, tenha contribuído. Mas o fato é que Fábio Schvartsman, o homem que estava diante da trilionária Vale durante o crime em Brumadinho, dançou. Ele vinha sendo pressionado pelas autoridades desde o episódio. Oficialmente diz-se que decidiu se afastar temporariamente do cargo.



O pedido do executivo foi feito neste sábado (02), em carta enviado ao Conselho de Administração da empresa.

A decisão ocorre um dia depois da recomendação feita pelo Ministério Público Federal, em conjunto com o Ministério Público de Minas Gerais, para que ele e mais 14 executivos fossem afastados de seus cargos, após o rompimento da barragem do Córrego do Feijão, ocorrido em 25 de janeiro.

Ao longo da carta, Fabio Schvartsman afirma que "que tem priorizado o atendimento às vítimas e às suas famílias, à apuração direta e à cooperação com apuração dos fatos e à preservação das atividades da Vale".

Moradores da região de Brumadinho, no entanto, afirmam que a empresa não está assumindo a responsabilidade pelo crime, criando um clima de divisão entre a população, e apresentando propostas insuficientes de apoio emergencial.

Presidente da Vale sentado durante homenagem aos mortos (direita)
Presidente da Vale sentado durante homenagem aos mortos (direita)  


Segundo balanço divulgado na última quinta-feira (28) pela Defesa Civil de Minas, 186 corpos já foram identificados e 122 vítimas seguem desaparecidas.

Com a saída de Fabio Schvartsman, o diretor-executivo Eduardo Bartolomeo deve assumir o comando da empresa interimente.

Outros três executivos que enviaram cartas com pedido de afastamento temporário foram: Peter Poppinga, diretor-executivo de ferrosos e carvão; Lucio Flavio Gallo Cavalli, diretor de planejamento e desenvolvimento de ferrosos e carvão; e Silmar Magalhães Silva, diretor de operações do corredor sudeste da Vale.

 

Veja também:

>> Alta taxa de suicídio entre policiais militares revela o perigo das ruas

>> Witzel vira placa rasgada no Carnaval do Rio

>> Multidão no Carnaval de rua de BH manda recado para Bolsonaro. Escuta só!

>> Crítica & Literatura: Folia literária

>> Aos que tripudiam, novamente, sobre a dor de Lula

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Presidente da Vale é demitido às vésperas do Carnaval
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!