• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2019

Regina Duarte revela frustração com governo Bolsonaro

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > cultura > música

Cultura - Música

 

Domingo, 14 de Dezembro de 2014

Música de domingo: Jane Duboc soltando a voz no Progressivo Bacamarte

Por Fábio Lau

Carinha de boa moça e o vozeirão no Bacamarte
Carinha de boa moça e o vozeirão no Bacamarte
A cantora Jane Duboc ficou conhecida do grande público quando adotou uma linha musical para lá de popular na década de 80/90. Ali, finalmente, o grande público conheceria uma das vozes mais bonitas já surgidas por aqui. Mas a história da cantora, muito anterior, tem uma passagem marcante: Bacamarte - um som progressivo que orgulhou o movimento alternativo nos anos 80.

Ao centro, a doçura em Natal
Ao centro, a doçura em Natal  




Paraense de nascimento, Jane começou a cantar aos 13 anos em colégios ainda nos anos 60. Depois da fase mais cult, o mergulho na linha popular e romântica foi considerado um gesto de traição. Os puristas viram-na como alguém, mais um, que se violentava em busca de sucesso ou dinheiro. Mas parece não ter sido este o caso de Jane. O sucesso, efêmero, ficou no passado. E ela tampouco retornou ao estilo anterior - afora uma apresentação em 2012 com o mesmo Bacamarte.

A baleza da moça também se traduzia na voz
A baleza da moça também se traduzia na voz  











Buscou espaço também na literatura onde chegou a lançar livros. Eis alguns deles: "Através de Paredes" (poemas), "Jeguelhinho" e "Bia e Buze" (infantil).






Uma visita ao site da cantora, para lá de pegajoso de tão adocicado, faz-nos crer que ela, na verdade, era assim mesmo: adocicada como as frutas boas de Belém, onde nasceu.

Mas que ninguém se engane: sua voz, mágica e das mais afinadas, não é produto de marketing. A bela canta muito - mesmo agora quando completa 64 anos.


A banda reunida em 2012
A banda reunida em 2012  














A banda, Bacamarte, considerada uma das 100 melhores de todos os tempos no campo do Progressivo, era formada por:



Nelson Paiva - bateria
Vinícius Oliveira - contrabaixo
Hugo Lacerda - voz
Jane Duboc - voz
Mario Neto - violão e guitarra
Alex Curi - bateria
Delto Simas - contrabaixo e violoncelo
Marco Verissimo - bateria
Mr. Paul - percussão
Marcus Moura - flauta e acordeão
Sergio Villarim - teclado
William Murray - contrabaixo
Mario Leme - bateria
Robério Molinari - teclado
Nilo Mello - teclado

A fase B de Duboc: Globo de Ouro, em 88, Chama da Paixão - de lascar!



E para quem tinha dúvidas de que em alguns casos ele acabou: "Sonhos":



Houve um respiro quando gravou disco com Flavio Venturini:



"Uma canção de nome estranho", Manoel, o Audaz:



Sugira um artista para o quadro música do fim de semana:

 

Veja também:

>> Espada amaldiçoada é colocada à venda por R$ 400

>> Homem faz ginástica levantando carro - veja o vídeo

>> Cigano apanha muito, mas vence

>> 34 anos após a cueca de crochê do Gabeira, moda lança cueca de renda para homens

>> Australiano faz nas costas tatuagens com 203 personagens dos Simpsons

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Música de domingo: Jane Duboc soltando a voz no Progressivo Bacamarte
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!