• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Quinta-feira, 10 de Outubro de 2019

Guga Chacra "esculacha" Eduardo Bolsonaro

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > cultura > música

Cultura - Música

 

Segunda-feira, 10 de Junho de 2019

Marco Aurélio critica "relação carnal" entre Moro e Dallagnol

Marco Aurélio e Moro: relação perigosa entre os poderes
Marco Aurélio e Moro: relação perigosa entre os poderes

O Judiciário não pode tomar o Ministério Público como um instrumento destinado a viabilizar sentenças. A equidistância entre os poderes é princípio consagrado pela Constituição Federal. E, conforme fica patente nas conversas trocadas entre Moro e Dallagnol publicadas pelo site The Intercept, ela foi ultrajada. Mas se Moro, ouvido pela mídia amiga, tenta relativizar o escândalo, o ministro do STF, Marco Aurélio, já se antecipou e criticou o comportamento do ex-magistrado e hoje ministro de Jair Bolsonaro.


A troca de mensagens revelando a colaboração entre o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, e o procurador Deltan Dallagnol para incriminar o ex-presidente Lula na Operação Lava Jato colocam em xeque a "equidistância" da Justiça, de acordo com o ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF).

"Apenas coloca em dúvida, principalmente ao olhar do leigo, a equidistância do órgão julgador, que tem ser absoluta. Agora, as consequências, eu não sei. Temos que aguardar", afirmou Mello, segundo reportagem da Folha de S.Paulo.

Marco Aurélio mostrou que a ajuda de Moro a Dallagnol e aos procuradores da Lava Jato pelo aplicativo Telegram, revelada em uma série de reportagens pelo site The Intercept Brasil, foge da normalidade jurídica. "Isso [relação do juiz e procurador] tem que ser tratado no processo, com ampla publicidade. De forma pública, com absoluta transparência", disse, sem dar mais detalhes sobre o caso.

A série de reportagens, divulgada neste domingo (9), revela conversas de Sérgio Moro e de Dallagnol que mostram atuação conjunta dos dois para impedir vitória eleitoral de Fernando Haddad, antecipar a prisão de Lula e até mesmo apresentar provas consideradas inconsistentes.


Revista Fórum

 

Veja também:

>> Vaza-Jato: por esta Moro não esperava

>> O arrependimento de Fagner pelo apoio a Bolsonaro e outras questões

>> Crítica & Literatura: Você que lê tanto.....

>> Reinaldo Azevedo vai indenizar desembargador a quem acusou de proteger black blocs

>> 48 quilos a menos, Gustavo Mendes tentará manter o humor

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Marco Aurélio critica "relação carnal" entre Moro e Dallagnol
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!