• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > cultura > cinema

Cultura - Cinema

 

Sexta-feira, 27 de Abril de 2018

Cariocas produzem "Corumbá e o Carnaval do Pantanal"

Em Corumba a bateria não atravessa o samba, diz Marcelo
Em Corumba a bateria não atravessa o samba, diz Marcelo
Texto: Fábio Lau
Fotografias - Morgana Carneiro

A produtora carioca Código Solar tem um pé no Xingu. Não raro seus representantes (Marcelo de Paula, Carla Mendes e Morgana Carneiro) lançam filmes ou documentários carregados com a morenice indígena e pantaneira. Se no ano passado lançaram Pantanais do Pantanal, um minucioso trabalho de pesquisa que revelou recantos desconhecidos de um dos maiores acervos da fauna e flora mundiais, neste ano a descoberta foi ainda mais inusitada. O longa metragem vai revelar que o samba, representado por bateria, passistas, destaques, fantasias e a alegorias, não se restringe ao eixo Rio e São Paulo. Mas faz ritmo também em Corumbá.




Mas a pergunta inevitável é: como é que o samba foi desembarcar numa região positivamente inóspita, ainda preservada e localizada a quase dois mil quilômetros de distância do berço do samba? Erra quem pensa que tudo foi um enredo de paz e amor. Mas foi a guerra. Sim. Logo após a Guerra do Paraguai, no final do século XIX, quando Brasil, Uruguai e Argentina lutaram e quase dizimaram o povo paraguaio, a Marinha do Brasil, que percorria aqueles rios que parecem até o mar, de tão fundos e largos, se instalou em Corumbá. E um grande contingente de marujos cariocas, que falavam reforçando o xiiisssss, ficou por lá. E foi assim que a cultura do samba, ainda insipiente no Rio de então, chegou até lá. Resumindo: os cariocas ensinaram os segredos do samba importado da África para um povo que carrega nas veias a cultura de povos indígenas!

Alegorias pantaneiras: presença do símbolo maior da fauna local é a onça pintada
Alegorias pantaneiras: presença do símbolo maior da fauna local é a onça pintada  


Casados, Marcelo de Paula e Carla Mendes tiveram pela segunda vez com a participação da cada vez mais cineasta Morgana Carneiro, a filha do casal de apenas 9 anos. Morgana viaja com a família para aventuras cinematográficas desde que ainda pedia colo. E, desta vez, ajudou também na produção artística e fotográfica.

Conexão Jornalismo conversou com o jornalista, cineasta e documentarista Marcelo de Paula:

CJ - Como vocês descobriram que Corumbá também fazia Carnaval?

Marcelo de Paula - Tudo aconteceu na pesquisa de Roteiro para a produção do filme Pantanais do Pantanal! Lendo sobre a ocupação humana na cidade de Corumbá nos deparamos com essa pérola cultural, de saber que os Cariocas levaram o Carnaval para a cidade de Corumbá (MS). Tudo por conta do final da Guerra do Paraguai, quando a Marinha resolveu instalar o 6º Distrito Naval na região e precisou deslocar um grande contigente de cariocas para guarnecer sua Base Naval na Fronteira.

CJ- á para nós: a turma de lá também sabe sambar?

MP - (risos) Como as mulatas e passistas cariocas, não! (mais risos) Mas são muito bons de Carnaval de uma maneira geral! Bateria excelente, ótimos compositores, carnavalescos e demais artistas que fazem o melhor Carnaval do Brasil Central! E vale lembrar que até hoje tem muitos profissionais do samba do Rio que estão trabalhando diretamente com o Carnaval de Corumbá! O quê é um plus para a cidade e para o Carnaval!

O mestre sala e a porta bandeira seguem o padrão carioca: muitas plumas
O mestre sala e a porta bandeira seguem o padrão carioca: muitas plumas  


CJ - A prefeitura local deu apoio a vocês?

MP - Sim! A Prefeitura de Corumbá é a Patrocinadora Master do documentário! Mas contamos com importantes apoios para a realização: Hotel Santa Mônica; Restaurante Laço de Ouro, Pesqueiro da Odila e Saltenharia do Nandinho!

CJ - Como é a frequência de público durante o Carnaval em Corumbá?

MP - Isso nos surpreendeu muito! Uma multidão invade a cidade! Turistas do próprio Estado de Mato Grosso do Sul e demais Estados brasileiros: São Paulo, Rio, Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso e Estados do Norte e Nordeste! Bem como paraguaios, bolivianos e outros estrangeiros! O Pantanal também atraí esses turistas, que aproveitam para conhecer as belezas naturais além do Carnaval!

CJ - Há cobrança de ingressos também, eleição de campeãs e confusão como ocorre na apuração do Carnaval do Rio?

MP - As arquibancadas populares são livres de ingressos, mas há camarotes com todo conforto e infraestrutura (geladeira, luz, mesa, cadeiras etc.) e proximidade com os desfiles, que são cobrados. No carnaval de Corumbá acontece eleição de jurados técnicos para consagrar a Campeã, bem como Esplendor do Samba, uma premiação similar ao Estandarte do Samba aqui do Rio. Nessa premiação, os profissionais da mídia que cobrem o Carnaval dão seus votos e depois acontece uma grande festa com muito samba, cerveja gelada e feijoada!!! A disputa entre as 10 Escolas de Samba é bem acirrada, mas ocorre num clima de paz!

Quanto tempo levaram para produzir, gravar e finalizar este filme?

MP - Foram seis meses de pesquisa de roteiro, 8 meses de pré-produção que ocorreu junto com a pesquisa de roteiro, 35 dias de intensa produção de imagens e agora nos encontramos na fase de edição e pós-produção desde março, quando voltamos da filmagens!

CJ - Vocês já contam com Morgana (filha do casal) como uma personalidade importante na Código Solar ou ela ainda é "estagiária?"

MP - (risos) Ela é uma "Estagiária" em evolução rápida! Entre o "Pantanais do Pantanal" e "Corumbá e o Carnaval do Pantanal" ela deu um enorme salto qualitativo! Tanto que já trabalhou com câmeras profissionais e foi incumbida e dirigida para registrar o Making Off em fotos e filmagens! Vale ressaltar que isso não é imposto, mas se for do interesse dela fazer os registros, ela terá toda uma responsabilidade e direcionamento para executar as tarefas! A Morgana tem um ótimo olhar fotográfico, tanto que a maioria das fotos publicadas para divulgar o filme tem assinatura dela! Se continuar o caminhar fotográfico/cinematográfico tende a me superar, pois começou bem mais cedo do que eu e tem bons instrutores full time!

Turistas do Brasil e dos países da América do Sul prestigiam o samba
Turistas do Brasil e dos países da América do Sul prestigiam o samba  


Leia também:
Pantanais do Pantanal: documentário mergulha na região mais misteriosa do país

CJ - Como vocês lidaram com inevitáveis aparições de animais perigosos nos arredores do set de gravação?Conte casos?

MP - Esse trabalho foi um dos mais tranquilos, pois quase em sua totalidade foi filmado na cidade de Corumbá! Mas a família lida bem com a questão! Gostamos de ver e registrar os animais selvagens! É um dos objetivos do trabalho! O pior de todos foi eu e Carla correndo de várias cobras por dentro do Cerrado do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães (MT). Um erro de trilha e pegadas de outros animais que nos interessavam registar, caímos no meio de uma fenda na terra com muitas cobras e muitos filhotes reunidos!!! Só deu tempo de dar meia volta e correr até não escutar os sons rastejantes vindo em nossa direção (risos)!

CJ - Quando será o lançamento do filme?

MP - Estamos trabalhando para lançar o filme em junho no Rio e ainda sem data em Corumbá (MS). Estamos dependendo da resposta de alguns parceiros para fechar data e local certinhos! Aguardamos inclusive a posição do nosso Patrocinador Master sobre o apoio junto ao lançamento!

CJ - Vocês tem uma estreita relação com o universo do Pantanal, com a cultura indígena e a natureza. De onde vem esta ligação e qual o próximo projeto?

MP - Venho da fotografia de natureza e do jornalismo escrito voltado a temas socioambientais! Sou um dos poucos fotógrafos que assinava texto e fotos para a Revista de Domingo do Jornal do Brasil, na década de 90! Essa junção me deu o tempero para o cinema documental! Sem contar que residi seis meses com a Nação Karajá e documentei muitas tribos brasileiras! Muito respeito por essa cultura ancestral brasileira! Os verdadeiros brasileiros! E o Pantanal é uma paixão que carrego desde 1983, quando cruzei a região pela primeira vez e nunca deixei de voltar e registar! Transbordei essa paixão para a família que, hoje, comunga comigo e traduz essa efervescência coronária em imagens para o cinema!

Morgana faz o clique do foco do pai durante o Carnaval e se prepara para embarcar no próximo projeto
Morgana faz o clique do foco do pai durante o Carnaval e se prepara para embarcar no próximo projeto  


CJ - E o próximo projeto?

MP - O próximo Projeto que está em andamento é o Documentário "Pé-de-Cedro a Árvore que deu Som", que retrata a história de Zacarias Mourão, compositor coxinense que colocou a cidade e o Estado de Mato Grosso, antes mesmo da divisão do Estado em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, no mapa musical do País com a música "Pé-de-Cedro". Embora o filme não seja diretamente sobre a vida de Zacarias Mourão, sua história e herança musical em Coxim serão o fio condutor do roteiro do documentário "Pé-de-Cedro a Árvore que deu Som". Coxim é uma das cidades do Mato Grosso do Sul com inúmeros artistas que conseguiram marcar seus nomes de forma regional e nacional! Queremos ir fundo na semente que originou essa cultura!

Imagem de 2016: Morgana, Carla e Marcelo de Paula: viagens, documentários e aventura para o cinema e TV
Imagem de 2016: Morgana, Carla e Marcelo de Paula: viagens, documentários e aventura para o cinema e TV  




 

Veja também:

>> "Cinismo é a marca do nosso tempo": pastor que brigou com a guarda ajudou a pichar

>> Veto ao frango brasileiro pela UE pode levar a 40 mil demissões

>> Cervejas cariocas que você precisa conhecer

>> Demorô: Justiça finalmente manda soltar 137 "inocentes" presos em ação contra milícia

>> A prisão do piloto do "helicoca" em nova ação do tráfico não surpreende

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Cariocas produzem "Corumbá e o Carnaval do Pantanal"
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!