• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Sexta-feira, 27 de Novembro de 2020

Globo fará debates nesta sexta-feira em 35 cidades

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > astral > religião

Astral - Religião

 

Terça-feira, 13 de Outubro de 2020

TSE mantém Crivella na corrida pela Prefeitura do Rio

Crivella está na disputa - foto de Valter Campanto - AG. Brasil
Crivella está na disputa - foto de Valter Campanto - AG. Brasil

Atual prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos) poderá concorrer à reeleição. Ele obteve liminar do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na noite da última segunda-feira (12) que suspendeu o efeito da sua condenação por abuso de poder político e conduta vedada nas eleições de 2018. A foi do ministro Mauro Campbell Marques, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Marques não analisou todas as provas que tratam da condenação, mas apenas nos fatos que o tornaram inelegível. Ele ressaltou a necessidade de conceder o efeito suspensivo tendo em vista que Crivella é candidato à reeleição no pleito deste ano e a inelegibilidade afetaria a disputa.



"Em outras palavras, a presente apreciação não recai sobre a condenação do requerente fundada exclusivamente no art. 73, I e III e § 4o, da Lei das Eleições, mas, sim, na parte em que reconheceu a prática do abuso do poder político, que resultou na aplicação da sanção de inelegibilidade, nos termos do art. 22, XIV, da LC no 64/1990", destacou o relator, ao lembrar que para aplicar a grave sanção de inelegibilidade, "é inexorável a produção de prova robusta caracterizadora de abuso de poder".

Nesse ponto, o ministro ressaltou que o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) se baseou essencialmente em depoimentos dados à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara de Vereadores do Rio que investigou possível abuso do poder político do prefeito ao participar de um comício, em 2018, e apresentar seu filho Marcelo Hodge Crivella como pré-candidato a deputado em evento da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb), estatal responsável pela limpeza do município.

Por essa razão, o ministro do TSE considerou "prudente deferir a decisão provisória, que vai vigorar até o julgamento do mérito pelo Plenário do TSE, a fim de preservar a amplitude do debate". O caso ainda será julgado em definitivo, mas não há previsão de prazo para isso.

Pelo Twitter, o prefeito do Rio comemorou a decisão: "Ótima notícia, pessoal: 'TSE cancela decisão do TRE e Crivella pode se eleger'. E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. João 8:32", escreveu na rede social.

"Ótima notícia, pessoal: "TSE cancela decisão do TRE e Crivella pode se eleger."

E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.
João 8:32
Marcelo Crivella (@MCrivella)

 

Veja também:

>> Fux espera apoio do plenário do STF no episódio "André do Rap"

>> Prova dos Nove: pandemia matou mais onde Bolsonaro foi mais votado

>> Crítica & Literatura: O outono da matriarca

>> 45% dos eleitores do Rio não sabem em quem votar

>> Reimont: vereador do PT pede união em torno de Boulos e Bené

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
TSE mantém Crivella na corrida pela Prefeitura do Rio
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!