• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Terça-feira, 22 de Setembro de 2020

Mignonnes: corra e assista no Netflix antes que Damares censure
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020

"Remédio Amargo": filme que lava a alma da mulher oprimida

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > audiência na tv

Audiência na TV

 

Terça-feira, 10 de Dezembro de 2019

Calma: todos morremos e estamos no inferno

Ele seria o aviso de que o mundo acabou
Ele seria o aviso de que o mundo acabou

Por Fábio Lau*

Não sei como dar a notícia. Mas... não há risco de que alguém morra com ela.
Ontem me fizeram acordar:
- Fábio, você não tá ligado? A gente morreu e o Bolsonaro é o capeta na liderança do inferno.

A notícia caiu como uma luva. Explico: ela atende a expectativa ou sensação tenebrosa de que algo, realmente, não estava bem. Não seria possível tanta desgraça em tão pouco tempo. Tanta gente esquisita à nossa volta e com poder de comando. Haveria, sim, algo de infernal nisso tudo.



Damares, o impronunciável da Educação, Salles.... isso é inferno puro!

Mas aí o sujeito explicou:

- O mundo parou de funcionar, entrou em colapso ou teve uma parada cardíaca, ali entre 2012 e 2014. Talvez 2013, com os protestos das pessoas por estarem ganhando mais, terem emprego, estarem na universidade e vivendo a plena liberdade democrática. Ali teríamos vivido o ápice do fim no ciclo terreno. Mas há controvérsias - ressalvou, dando a entender que algo paira nessa nuvem de enxofre.

O fato é que não há sinais vitais de que o mundo siga o mesmo e que um dia conhecemos. E não apenas no Brasil: nos Estados Unidos temos um lunático chamado Donald Trump eleito avisando que construiria um muro para isolar os latinos do seu país - lá onde latinos são a mão de obra indispensável.
No Reino Unido não foi diferente: Boris Johnson é uma mistura de Trump e Bolsonaro - com um pouco mais de cérebro que o brasileiro.

Mas, ok: o inferno pode também dar sinal de vidas. Hoje Alberto Fernández assume a Presidência na Argentina e o eleitor brasileiro tem começado a reagir às diabruras do seu presidente. Trump responde a um severo processo de impeachment.

O inferno, portanto, respira por aparelhos - e no tubo não há apenas enxofre.


* Fábio Lau é jornalista, carioca, eleitor de partidos de esquerda e espera que o Brasil volte a ser pelo menos o paraíso da esperança.

Porque a coisa tá feia!

 

Veja também:

>> Marco Feliciano é expulso do Podemos acusado de corrupção

>> Silvio Santos é chamado de racista após negar vitória a caloura negra - vídeo

>> Ivete Sangalo não recebe Witzel no camarim

>> PMs obrigam torcedora do Botafogo a remover faixa Anti-Fascista - vídeo

>> Apoiadores de Moro são brancos, sulistas e evangélicos, diz Datafolha

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Calma: todos morremos e estamos no inferno
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!