• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Sábado, 03 de Novembro de 2018

Alec Baldwin é preso após confusão em estacionamento

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > audiência na tv

Audiência na TV

 

Terça-feira, 06 de Novembro de 2018

Aluna da UNB é espancada por sete: ela segurou a mão da namorada

O ataque próprio de psicopatas sexuais
O ataque próprio de psicopatas sexuais

Os casos estão se sucedendo e o que mais grita é o silêncio e seus significados: perplexidade, receio e incredulidade. Mas não importa: as ações estão se tornando mais frequentes e se não houver reação - e as autoridades parecem ainda mais indiferentes - logo os ataques vão se tornar rotina. Uma estudante da Faculdade de Antropologia da Universidade de Brasília (UnB) foi espancada por sete pessoas na quinta-feira (1º) durante uma happy hour no Câmpus Darcy Ribeiro, na Asa Norte, em Brasília. O espancamento teria sido motivado por homofobia, quando a estudante andava de mãos dadas com a namorada. A violência ocorreu na mesma festa em que Renan Barbosa, 19 anos, foi assassinado a tiros.



Em nota divulgada nesta segunda-feira (5), o Departamento de Antropologia repudiou atos de violência e disse estar empenhado em lutar contra ações de preconceito dentro e fora da universidade.

A diretora do Departamento de Antropologia da UnB, professora Cristina Patriota, lamentou o episódio. "É inaceitável que esse tipo de violência ocorra contra qualquer ser humano. Essas pessoas têm de ser identificadas e punidas."

O crime ocorreu na saída do evento HH da Resistência, promovido pela Faculdade de Direito em comemoração ao encerramento da XXII Semana Jurídica.

Segundo o departamento, este não foi um ato isolado de violência direcionada às minorias no câmpus. "Nós nos solidarizamos com as estudantes e incentivamos que sejam feitas denúncias de atos de intolerância e violência. Reiteramos que a universidade é um espaço aberto e de liberdade e deve seguir sendo. Nosso esforço tem que ser por desfazer a violência no seu âmago."

A direção do Instituto de Ciências Sociais, do qual faz parte o DAN, se manifestou por nota, em solidariedade às alunas. "Tais atos não podem ser tolerados e nos empenharemos para evitar que se repitam", declarou. O caso está sendo acompanhado de perto por uma professora, mas, como a aluna está muito traumatizada, no momento, nenhuma das duas vai se pronunciar.

Assassinato


O assassinato de Renan Barbosa, ocorrido no estacionamento da UnB, foi provocado por um desentendimento entre a vítima e um dos acusados do crime. De acordo com o delegado-chefe da 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte), Laércio Rosseto, os dois trocaram olhares e ameaças, durante a festa, para saber quem era o mais "machão". Os jovens não se conheciam.

Os quatro suspeitos de participarem do homicídio foram presos e passaram por audiência de custódia no sábado (3). Eles ficarão detidos por tempo indeterminado. Todos, incluindo Renan, já tinham passagem pela polícia.

Da Revista Fórum

Site Metrópoles

 

Veja também:

>> Felipe Neto diz que vai usar todas as suas forças contra "Escola Sem Partido"

>> Bolsonaro exclui mulheres e negros da equipe de transição

>> Morre aos 58 anos o jornalista José Luiz de Pinho

>> Flávio Dino alfineta Moro por aceitar cargo político

>> Metade da população diz desejar deixar o Brasil de Bolsonaro

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Aluna da UNB é espancada por sete: ela segurou a mão da namorada
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!